Modelo Profissional de Formação em Educação Física: o Estágio Supervisionado Como Protagonista

Por: S. S. Neto.

IX Congresso Internacional de Educação Física e Motricidade Humana XV Simpósio Paulista de Educação Física

Send to Kindle


Resumo

A formação docente vem passando por transformações profundas em relação ao lugar, às modalidades e à duração dos estágios ao longo de formação inicial. Estas transformações, que estão na base do discurso sobre a profissionalização, assumem formatos específicos em função das características de cada país e de cada contexto universitário. Todavia, o ponto para o qual elas convergem é o de considerar a prática profissional como um locus de produção, e também de formação nos saberes. Neste contexto este estudo teve como objetivo compreender a proposta de formação de professores do Quebec - Canadá que coloca a prática como locus de formação e produção de saberes e prática reflexiva durante o estágio. Optou-se por uma pesquisa qualitivativa, descritiva analítica, tendo como técnicas fonte documental, entrevista e análise de conteúdo e a participação de professores. Entre os resultados observou-se que o MEQ investiu nas escolas para acompanharem os estágios nas tarefas de recepção, supervisão, avaliação dos formandos e formação de professores e professores associados (Lacroix-roy, Lessard e Garant, 2003; Quebec, 2002). Estas reformas (1996) deram origem aos programas de formação oferecidos em 12 universidades do Quebec com autonomia para desenvolvê-la, respeitando-se o estabelecido pelo comitê de credenciamento dos programas de formação de professores (CAPFE - Comitê d'Agrément dês Programmes de Formation à l'Enseignement), formado por representantes da escola e da universidade (Gervais e Desrosiers, 2005). Assim, a formação em alternância passou a ocorrer entre o meio universitário e o meio escolar, oferecendo períodos em que se trabalha na escola e períodos em que se trabalha na universidade. Os participantes do estudo confirmaram a formação nas 12 competencias e na persepctiva reflexiva dando ênfase para a formação no papel e na função do professor supervisor de estágio e do professor-colaborador da escola. Nesta direção evidencia-se importância da escola como lócus de formação, mostrando a responsabilidade social desta na formação dos estagiários e na parceria com a universidade, envolvendo vários atores, como: o estagiário (no centro), professores associados (escola), membros da direção, supervisores (universidade), entre outros membros da equipe escolar, e colegas estagiários (Gervais e Desrosiers, 2005). Concluiu-se que o modelo acadêmico foi substituído pelo modelo profissional de formação com ênfase no profissional reflexivo "que produz saberes e que é capaz de deliberar sobre sua própria prática" (Borges, 2008, p. 161).

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/10060/10060

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.