Monitoramento Por Biomarcadores, Estresse Oxidativo e Citocinas Inflamatórias, Durante o Circuito Mundial de Volei de Praia 2015

Por: Elisardo Corral Vasquez, Helvio de o Affonso, Marcella Leite Porto, Silvana dos S Meyrelles e Thiago de M Costa Pereira.

XVI Congresso de Ciências do Desporto e Educação Física dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

A elaboração do treinamento em atletas de alto rendimento ainda é um desafio para seus treinadores devido à possibilidade de prescrições de estímulos insuficientes ou de overtrainning. Nesse contexto, conhecer alterações metabólicas/fisiológicas associadas a diferentes durações e intensidades de exercício pode ser importante para um adequado desenho das bases de treinamento. Dessa forma, o objetivo deste estudo foi monitorar através de parâmetros bioquímicos e biomecânicos o impacto dos treinamentos e competições de uma dupla masculina brasileira de vôlei de praia, líder do ranking mundial, classificados para os jogos olímpicos de 2016. O follow-up foi realizado durante o circuito mundial 2015 (de abril a outubro), classificatório para os jogos olímpicos. As coletas de sangue para análise de estresse oxidativo (•O2-; H2O2, NO e ONOO-) e apoptose em células mononucleares, citocinas séricas (TNF; IFN-gama; IL-4; IL-10; IL-6; IL-17) e biomarcadores séricos tradicionais (CK, CK-MB, PCR, cortisol e testosterona) foram realizadas após 36h off-training. Nossos resultados demonstraram que a carga dos exercícios imposta apresenta significativa associação com o estresse oxidativo, apoptose entre outros biomarcadores. Em conclusão, nossos dados evidenciam que a avaliação bioquímica pode auxiliar no ajuste individual de treinamentos para potencialização da performance desses atletas.

Endereço: http://www.fade.up.pt/rpcd/entradaPT.html

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.