Morfologia de Atletas Pan-americanos e Brasileiros de Handebol Adulto Masculino

Por: Maria Fátima Glaner e S. Pires Neto.

Kinesis - n.16 - 1997

Send to Kindle


Resumo

Através deste estudo objetivou-se caracterizar e analisar as variáveis morfológicas massa corporal (MC); estatura (ES); comprimentos tronco-cefálico (CTC) e dos membros inferiores (CMI); envergadura (ENV); diâmetros palmar (DP), biestilóide rádio-ulnar (DRU) e biepicondiliano do fêmur (DBF); perímetros do antebraço (PA) e abdômen (PAB); % de gordura (%G); massa de gordura (MG) e massa corporal magra (MCM), dos atletas das seleções dos X Jogos Pan- Americanos de Handebol Masculino (n = 107) e dos atletas das equipes do XII Campeonato Brasileiro (CB) Handebol Masculino (n = 71). As seleções do Pan- Americano diferiram significativamente na ES, CTC, CMI, ENV, DP, DRU, PA, %G e MCM, o que indica que estas variáveis podem influenciar no desempenho dos atletas, já que as diferenças ocorreram entre as seleções que obtiveram colocações distintas na competição. Entre as equipes do CB não evidenciou-se diferenças estatísticas. Vários atletas das duas competições não estão de acordo com os padrões indicados para atletas de elite na ES, MC, ENV, DP e %G. Diante de tais fatos, acredita-se que para melhorar o nível do handebol é necessário detectar atletas com MC, ES, CMI, ENV, DP, DRU, PA, %G e MCM acima do percentil 80.

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.