Motivação Intrinseca e Extrinseca nas Aulas de Educação Fisica

Por: Marília Corrêa Kobal.

1996 22/03/1996

Send to Kindle


Resumo

Este trabalho foi realizado com a finalidade de verificar as tendências motivacionais (intrínseca e extrínseca) dos alunos em aulas de Educação Física, entendendo-se por motivação intrínseca, o interesse do indivíduo pelos aspectos inerentes à atividade e por motivação extrínseca, executar a tarefa visando recompensas externas a ela. Pretende-se também verificar a relação do motivo de realização destes alunos com a tendência motivacional (intrínseca ou extrínseca) dos mesmos. O motivo de realização é considerado importante nas aulas de Educação Física devido aos tipos de tarefas propostas, onde há oportunidade de vencer desafios e de auto-superação, implicando em resultados adequados à avaliação. As tendências deste motivo são a expectativa de sucesso, o medo do fracasso 1 (noção de incompetência que o indivíduo tem de si mesmo) e o medo do fracasso 2 (medo das conseqüências sociais do fracasso). O referencial teórico deste trabalho fundamenta a pesquisa realizada com 96 alunos de 7a e 8a séries de uma escola particular de Campinas/SP, onde são aplicados dois instrumentos de coleta de dados: um questionário (contendo questões fechadas e abertas), e um gride de avaliação do motivo de realização. Pelas características destes instrumentos, foram necessárias análises quantitativa e qualitativa. Os resultados da pesquisa indicaram que os referidos alunos são mais motivados intrinsecamente para as aulas de Educação Física e apresentaram maior índice de medo do fracasso 2. Analisando-se as tendências do motivo de realização destes alunos, foi encontrada uma maior expectativa de sucesso nos meninos, enquanto que as meninas demonstraram maior medo do fracasso 2. Não foi verificada relação entre as tendências motivacionais intrínseca e extrínseca e o motivo de realização, contradizendo a teoria. Ambas as metodologias utilizadas demonstraram que, de modo geral, os alunos gostam das aulas de Educação Física. Nota-se uma dificuldade no estabelecimento dos limites entre motivação intrínseca e extrínseca, pois em alguns momentos o mesmo indivíduo mostra-se motivado intrínseca e em outros, extrinsecamente. O referencial teórico e as discussões dos resultados da pesquisa de campo enfatizam a importância do predomínio e desenvolvimento da motivação intrínseca para a formação do indivíduo, apontando sugestões para tal. Esta é uma tarefa de co-responsabilidade entre professor e aluno.

Endereço: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000111825&opt=1

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.