Motivação Para a Prática de Atividades Esportivas em Atletas Universitários

Por: , Bruna Daniella de Vasconcelos Costa, G. R. Batista, Renato Mendonça de Souza e T. B. Lima.

XIV Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Objetivo:
Verificar os motivos que levam aos atletas universitários a praticarem esporte.
Métodos e resultados:
A amostra da pesquisa foi composta por 20 atletas universitários com média de idade de 20,8 ± 1,30 anos praticantes de esporte na Universidade Federal de Pernambuco. O instrumento para coleta de dados foi o Questionário de Motivação para Atividades Desportivas com questões adaptadas de Serpa e Frias (1990) a serem respondidas em escala tipo Likert que variava de 1 a 5, em ordem crescente de importância. A análise dos dados foi realizada através de estatística descritiva por meio do programa SPSS - PC, versão 9.0. Os resultados revelaram que esses atletas universitários atribuíam maior importância aos motivos: “divertimento” (média=4,40±0,82), “estar em boa condição física” (média=4,40±0,68) e “trabalhar em equipe” (média=4,25±1,11). Os motivos de menor relevância apontados foram: “pretexto para sair de casa” (média=1,90±1,11), “ser conhecido” (média=2,50±0,88), “ter prestígio” (média=2,60±0,75) e “ter alguma coisa para fazer” (média=2,75±1,06).

Conclusão:
Após a análise de dados ficou claro que os atletas atribuem o termo “importantíssimo” à aspectos ligados à socialização e integração, além da melhoria da qualidade de vida e bemestar corporal, tendo como base o trabalho em equipe e consideram pouco relevantes fatores relacionados a fama proporcionada pelo esporte, ou torná-lo uma mera ocupação para as horas vagas.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.