Motivos de Manutenção e Abandono no Voleibol Universitário

Por: Alessandro Teodoro Bruzi, Leandro Rafael Leite, Marcelo de Castro Teixeira, Marco Tulio Silva Batista e Mariane Faria Braga Bacelar.

Arquivos de Ciências do Esporte - v.6 - n.3 - 2018

Send to Kindle


Resumo

Objetivo: Analisar os motivosque influenciam as fases de uma carreira esportiva em função do sexo, idade e tempo de prática (TP).Métodos: A amostra foi composta por atletas de Voleibol, universitários, de ambos os sexos. Foram utilizadas as subescalas de Manutenção e Abandono do Questionário MIMCA-BR. Resultados: Os atletas continuaram a praticar Voleibol na universidadedevido à sua capacidade física (U=0,623; p=0,027); provavelmente abandonariam a prática por não concretizarem de sonhos (U=0,713; p=0,019). Já atletas do sexo feminino abandonariam por falta de apoio familia r(U=932; p=0,001). Observou-se também diversos motivos que se alteraram em relação à idade e ao TP. Conclusão: os motivos se alteram em função do sexo, idade e TP.

Referências

Azevedo MF de, Santos WD, Costa FR da, Soares AJG. Formação escolar e formação esportiva: caminhos apresentados pela produção acadêmica. Movimento. 2017;23(1):185–200.

Campos LT da S, Vigário P dos S, Lürdof SMA. Fatores motivacionais de jovens atletas de vôlei. Rev Bras Ciênc Esporte Impresso. 2011;33(2):303–17.

Berleze A, Vieira LF, Krebs RJ. Motivos que levam crianças à prática de atividades motoras na escola. J Phys Educ. 2002;13(1):99–107.

Weimberg RS, Gould D. Fundamentos da psicologia do esporte e do exercício. 4° ed. Rio Grande do Sul: Artmed; 2008.

Marques MP, Samulski DM. Análise da carreira esportiva de jovens atletas de futebol na transição da fase amadora para a fase profissional: escolaridade, iniciação, contexto sócio-familiar e planejamento da carreira. Rev Bras Educ Física E Esporte. 2009;23(2):103–19.

Heinerichs S, Curtis N, Gardiner-Shires A. Perceived levels of frustration during clinical situations in athletic training students. J AthlTrain. 2014;49(1):68–74.

Carmo JV de M, Mattos F de O, Bara Filho M, Miranda R, Ribas PR, Nunes JL, et al. Validação preliminar de questionário de início, manutenção, mudança e abandono (mimca) no esporte para a língua portuguesa. Conexões. 2008;6 (ed. especial):533–44.

Carmo JV de M, Matos F de O, Ribas PR, Miranda R, Filho MB. Motivos de início e abandono da prática esportiva em atletas brasileiros. HU Rev. 2009;35(4):257–64.

Afonso GH, Freitas DL, Carmo JM, Lefevre JA, Almeida MJ, Lopes VP, et al. Desempenho motor: um estudo normativo e criterial em crianças da Região Autónoma da Madeira, Portugal. Rev Port Ciênc Desporto. 2009;9(2–3):160–74.

Lopes P, Nunomura M. Motivação para a prática e permanência na ginástica artística de alto nível. Rev Bras Educ Física E Esporte. 2007;21(3):177–87.

Lopes P, Oliveira MS, FáTima CR de, Nunomura M. Motivos de abandono na prática de ginástica artística no contexto extracurricular. Rev Bras Educ Física E Esporte. 2016;30(4):1043–9.

Teixeira MDC, Batista MTS, Leite LR, Da Silva SF. Síndrome de burnout em atletas infanto-juvenís e juvenís de voleibol feminino participantes do campeonato brasileiro de seleções. J Phys Educ. 2016;27(e2717).

Alfermann D, Stambulova N. Career transitions and career termination. In: Tenenbaum G, Eklund RC, editors. Handbook of Sport Psychology. Hoboken, NJ, USA: John Wiley& Sons, Inc.; 2012. p. 712–33.

Tani G, Meira Junior CM de, Oliveira JA de, Côrrea UC. O dayafter olímpico e a universidade. J Phys Educ. 2009;20(4):485–97.

Fontes ACD, Vianna RPT. Prevalência e fatores associados ao baixo nível de atividade física entre estudantes universitários de uma universidade pública da região Nordeste - Brasil. Rev Bras Epidemiol. 2009;12(1):20–9.

Velásquez MT, Torres-Neira D, Sánchez-Martínez H. Análisis psicológico de la actividad física en estudiantes de una universidad de Bogotá, Colombia. Rev Salud Pública. 2006;8(Sup. 2):1–12.

Rodriguez G, Lucas JMA, Alonso JLN. Motivos, Motivacion y Desporte. Salamanca: Tesitex; 1999.

Lucas JMA. Análisis de lasmotivaciones de inicio, mantenimiento, cambio y abandono deportivo. Un programa piloto de intervención. [Las Palmas]: Universidade de Las Palmas de Gran Canária; 1998.

Molinero O, Salguero A, Alvarez E, Marquez S. Dropout reasons in young spanish athletes: relationship to gender, lype of sport and level of competition. J Sport Behav. 2006;29(3):255–69.

Molinero O, Salguero A, Álvarez E, Márquez S. Reasons for dropout in youth soccer: a comparison with other team sports. Eur J Hum Mov. 2010;22:21–30.

Cervelló EM, Escartí A, Guzmán JF. Youth sport dropout from the achievement goal theory. Psicothema. 2007;19(1):65–71.

Fraser-Thomas J, Côté J, Deakin J. Examining adolescent sport dropout and prolonged engagement from a developmental perspective. J Appl Sport Psychol. 2008;20(3):318–33.

Calvo TG, Cervelló E, Jiménez R, Iglesias D, Murcia JAM. Using self-determination theory to explain sport persistence and dropout in adolescent athletes. Span J Psychol. 2010;13(02):677–84.

Endereço: http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/aces/article/view/2932

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.