Motociclismo: Esporte ou Lazer?

Por: Ianny Cristine de A. Pinheiro e Patrícia de Araújo.

VIII Congresso Brasileiro de Atividades de Aventura - CBAA

Send to Kindle


RESUMO

O presente artigo trata de uma pesquisa feita acerca da questão Motociclismo como esporte ou lazer, tendo como análise principal os membros do Moto Clube Abutre’s. Esta investigação é integrada aos estudos pertencentes ao curso Licenciatura Plena em Educação Física da Universidade do Estado do Pará (UEPA). Objetiva-se elucidar a visão dos sujeitos quanto a uma prática esportiva realizada no tempo de lazer. A ênfase foi realizada a partir de um esporte (motociclismo) que é exercido em como lazer. Apresentamos como lócus a Facção Belém do Moto Clube Abutre’s, colando em foco a fala dos sujeitos acerca da questão levantada. O tema propõe levantar um debate entre esporte e lazer quanto as práticas esportivas realizadas. O referencial teórico utilizado para a construção desta pesquisa está pautado nos estudos Barbanti (S-D), Camargo (1989), Dumazedier (1976). As análises da presente pesquisa foram realizadas tendo como base o ponto visa fenomenológico, adotou-se como técnica metodologia o estudo de caso, onde limitando o número de respondentes foram aplicados questionários utilizados para análise dos dados. Conclui-se que segundo os dados coletados, para os atores da referente pesquisa a prática do motociclismo é considerado uma forma de lazer.

Palavras Chave: Lazer; Esporte; Motociclismo; Abutre's.

INTRODUÇÃO

Sabemos que logo após a revolução industrial houve uma grande exploração da forca de trabalho do proletariado e que estes lutaram para que houvesse a redução dessa carga de trabalho conquistando um tempo especifico pra atividades fora de seu trabalho que hoje é chamado de lazer.

Dentro deste tempo de lazer, os indivíduos praticam varia atividades que vão do lazer intelectual até o lazer turístico. Dentro dessas varias atividades destaco o motociclismo como forma de lazer. Mas em que área de interesse o motociclismo está encaixado?

Utilizando a tabela presente no texto: LAZER, EDUCAÇÃO E CIDADANIA: DIÁLOGOS POSSÍVEIS PARA O LAZER PRECISA-SE DE TEMPO E ATITUDE. Da autora Patrícia Araújo (S-D, pg. 06) podemos colocar o motociclismo fazendo a permuta entre os interesses sociais e nos interesses turísticos. Durante estudos percebeu-se que alguns caracterizam o motociclismo como esporte e outros como lazer. Dentro desse contesto está inserido o moto clube Abutre’s, que é o maior moto clube do país e o segundo maior do mundo. Com sua sede localizada no bairro 40 horas em Ananindeua. Os membros deste moto clube serão os sujeitos da pesquisa.

Sendo assim, surge o seguinte questionamento: Qual a concepção de motociclismo que os membros do moto clube abutres têm? Para eles o que é esporte? E o que é lazer?

Para que possam ser respondidas essas perguntas utilizaremos uma pesquisa de campo, e o preenchimento de um formulário, assim como, faremos a caracterização de esporte, lazer, 161 motociclismo e o motociclismo segundo o M.C Abutre’s apresentando conceitos dos tópicos a cima e fazendo a analise dos dados recolhidos na pesquisa de campo.

2. O QUE É LAZER?

Camargo assim conceitua:

Um conjunto de atividades gratuitas prazerosas, voluntarias e liberatórias, centradas em interesses culturais, físicos, manuais, intelectuais, artísticos, e associativos realizadas num tempo livre roubado ou conquistado historicamente da jornada de trabalho formal e doméstico e que interferem no desenvolvimento pessoal e social dos indivíduos. (1989, p. 97)

Sendo assim, o autor nos fala que o lazer é um conjunto de atividades que são realizadas em um momento que não interfere no tempo de trabalho, possuindo caráter desinteressado e livre de compromissos. Podendo surgir a partir daí um conhecimento para si ou para outros, sem que haja sentido de obrigação em aprender ou ensinar, fazer certo ou errado, somente para finalidade de diversão. Tendo como base as várias conceituações acerca do que pode ou não ser considerado como lazer, podemos dividir o mesmo de acordo com áreas de interesses:

 Interesses intelectuais: leitura, palestras.

 Interesses físico-esportivos: ginástica, esporte.

 Interesses turísticos: viagens, passeios.

 Interesses sociais: bailes, bares.

 Interesses manuais: artesanatos, jardinagem.

 Interesses artísticos: pinturas, danças.

Ainda tratando-se da questão lazer o sociólogo francês Dumazedier define da seguinte maneira:

O lazer é o conjunto de ocupações às quais o individuo pode entregar-se de livre vontade, seja para repousar, seja para divertir-se, recrear-se e entreterse, ou ainda para desenvolver sua informação ou formação desinteressada, sua participação social voluntária ou sua livre capacidade criadora após livrar-se ou desembaraçar-se das obrigações profissionais familiares e sociais. (1976, p. 333)

Podemos notar que ambos os autores concordam que a principal característica do lazer, é a ausência da obrigatoriedade e o bem estar sentido pelo individuo que o pratica, então sentir prazer no que se faz é a razão para classifica-lo como lazer?

Levando-se em consideração os autores, podemos definir lazer como sendo o conjunto de atividades realizadas num tempo propicio que tem caráter desinteressado, livre de compromissos e, em sua maioria gratuitos. Não afetando a rotina, tão pouco a vida dos demais indivíduos da sociedade. Interferindo apenas na vida de seus praticantes isoladamente.

2.1 O QUE É ESPORTE?

Entenderemos então a definição de esporte segundo ao dicionário Aurélio on line (acessado dia 28/03/2014, as 19:00) “s.m. Conjunto de exercícios físicos que se apresentam sob a forma de jogos individuais ou coletivos, cuja prática obedece a certas regras precisas e sem fim utilitário imediato”.

Podemos observar que o esporte pode ser entendido como conjunto de atividades físicas com regras pré-estabelecidas e imutáveis, caso isso ocorra não é mais esporte, pois são praticadas de maneira profissional, chamado esporte de alto rendimento, ou nos momentos que todos destinamos ao lazer, se encaixando no lazer de interesse físico.

Segundo Barbanti, pode-se definir esporte sendo:

O esporte é uma atividade competitiva institucionalizada que envolve esforço físico vigoroso ou o uso de habilidades motoras relativamente complexas, por indivíduos, cuja a participação é motivada por valores intrínsecos e extrínsecos. (S-D)

Ambos os autores concordam que esporte é o conjunto de atividades físicas que cuja prática são regidas por regras, e por instituições, obedecendo a uma ordem continua. Sendo que o mesmo esporte praticado no Brasil é também praticado na Suíça, não mudando em nada suas regras, fundamentos e o número de jogadores.

Podemos dividir o esporte em duas formas: o esporte profissional e o esporte amador.

Esporte profissional: é praticado por pessoas que “recebem” um salário para praticalo. Não sendo praticados como hobby, tão pouco como lazer, estes indivíduos o praticam buscando alto desempenho durante as competições e vitórias nas mesmas. Neste caso os praticantes são chamados de atletas profissionais.

Esporte amador: praticado por aqueles indivíduos que “não recebem” bonificações por estarem praticando. São pessoas que buscam a manutenção de sua saúde, assim como de sua forma física. Sendo que em alguns casos, os praticantes de esportes “amadores” buscam receber futuramente por meio da prática do referido esporte, se tornando em alguns casos atletas profissionais.

Podemos observar que o esporte pode ser entendido como conjunto de atividades físicas com regras pré-estabelecidas e imutáveis, caso isso ocorra não é mais esporte e sim brincadeira. E que são praticadas de maneira profissional, chamado esporte profissional, ou nos momentos que todos destinamos ao lazer, esporte amador, se encaixando dessa maneira no lazer de interesse físico que pode ser chamado de amador, sem necessariamente se buscar remuneração.

2.2 O QUE É MOTOCICLISMO?

Segundo o dicionário Aurélio on line motociclismo é “Nome genérico de todas as atividades esportivas disputadas em motocicletas.” (acessado em, 29/03/2013 as 16:40). Sendo assim podemos entender que o motociclismo é o conjunto de atividades realizadas com motocicletas. Motociclista: ainda segundo Rocha (2000, p. 419) é “Pessoa que dirige uma motocicleta.” Sendo assim motociclista é aquele que está pilotando uma motocicleta seja por meio de locomoção, esporte ou lazer.

Atualmente no Brasil, existem diversos moto clubes sendo que o maior deles é o Abutre´s M.C. Assim é perguntado quem são como agem, como surgiu, onde que eles estão presentes? O motociclismo praticado pelos Abutre’s é esporte ou é lazer?

2.3 MOTOCLUBE ABUTRE’S

Fundado no dia 10 de setembro de 1989, o ABUTRE’S M.C. é o maior moto clube do Brasil e um dos maiores do mundo, é formado por mais de 4000 motociclistas com ramificações em todas as regiões do Brasil e alguns países do mundo. O nome Abutre’s partiu dos próprios fundadores do grupo, pois traz a ideia de liberdade e por ser a ave que voa mais 163 alto, além de preta, como as vestimentas em couro dos membros. “Além de ser uma ave soberana, o abutre está em extinção como os verdadeiros motociclistas”. O ABUTRE’S M.C. é uma associação sem fins lucrativos que reúne amantes do motociclismo com a finalidade de desfrutar do lazer, entretenimento, promover ações filantrópicas por meio de uma motocicleta e boa vontade.

Conhecendo um pouco acerca do motociclismo e quem é o Abutre’s, isto será esclarecido à classificação desta forma de lazer em interesses sociais e interesses turísticos para que logo após possamos fazer a interlocução entre o mesmo e as práticas de lazer.

Classificamos em lazer turístico, pois os membros do moto clube realizam diversas viagens através do Brasil passeios pela cidade e até cidades vizinhas, sendo assim se encaixa perfeitamente no grupo de interesse turístico. Já o interesse social se dá através das festas, das reuniões entre seus membros e seus familiares em locais diferenciados, fazendo com que sejam criadas amizades entre as famílias. Como podemos observar os Abutre’s não são esportistas e não visam a competitividade em suas atividades.

Figura 1: Escudo do Moto Clube Abutre’s Fonte: Acervo público Google, capturada em: 29/03/214 às 17h17min 3.

METODOLOGIA

Para explicar a metodologia usada no estudo de caso, utilizarei como autor chave Antonio Carlos Gil o livro: Como Elaborar Projetos de Pesquisa, do ano de 2002. Podemos entender que estudo de campo são estudos de uma realidade especifica, que o pesquisador tenha uma certa inquietação e busque sanar as mesmas através de estudos desta realidade.

Quanto ao objeto: a pesquisa será explicativa, já que busca as causas relevantes que levaram ao problema em si. Pesquisa exploratória para Gil é:

Essas pesquisas têm como preocupação central identificar os fatores que determinam ou que contribuem para a ocorrência dos fenômenos. Esse é o tipo de pesquisa que mais aprofunda o conhecimento da realidade, porque explica a razão, o porquê das coisas. (2002, p. 42)

Quanto à abordagem: a abordagem utilizada na pesquisa será qualitativa. Visando a qualidade e o que tem por trás de cada resposta para obter a uma conclusão forte a cerca do problema da pesquisa.

Quanto aos procedimentos: a pesquisa realizada foi feita em campo. Sendo um estudo de caso que para Gil (IDEM, p. 137) segue as seguintes etapas: “formulação do problema; definição da unidade-caso; determinação do número de casos; elaboração do protocolo; coleta de dados; avaliação e análise dos dados; e preparação do relatório.”

Formulação do problema: nesta fase da pesquisa foi elaborado o problema: o motociclismo praticado pelos membros do moto clube Abutre’s é esporte ou lazer ?

Quando, porém, deseja-se verificar as razões que determinam,(...), o levantamento pode mostrar-se insuficiente e, conseqüentemente, sugere-se a realização de um estudo de caso. Nessa hipótese, tal delineamento torna-se recomendável exatamente para proporcionar maior nível de profundidade, para transceder ao nível puramente descritivo proporcionado pelo levantamento.

Definição da unidade-caso: Segundo Gil (IDEM, p.138):

A delimitação da unidade-caso não constitui tarefa simples. É difícil traçar os limites de um objeto. A totalidade de um objeto, seja ele físico, biológico ou social, é uma construção intelectual. Não existem limites concretos na definição de qualquer processo ou objeto.

Sendo que o autor define três tipos de estudos de caso: o intrínseco, instrumental e o coletivo. Sendo que o modelo do estudo de caso utilizado será o coletivo que é caracterizado por: O local será a Sede do Moto Clube Abutre’s facção Belém.

Estudo de caso coletivo é aquele cujo propósito é o de estudar características de uma população. Eles são selecionados porque se acredita que, por meio deles, torna-se possível aprimorar o conhecimento acerca do universo a que pertencem. (IDEM, p.139)

Determinação do número de casos: Sendo que

Os estudos de caso podem ser constituídos tanto de um único quanto de múltiplos casos. Como já foi considerado, no âmbito das pesquisas biomédicas, os estudos de caso freqüentemente envolvem um caso específico, que irá entrar na coletânea universal de casos similares. (IDEM, p.139)

Por se tratar de um estudo de caso, foi observado um número limitado de indivíduos.

Elaboração do protocolo: Doze questões, sendo oito abertas e quatro fechados.

Coleta de dados: o instrumento da coleta de dados utilizado foi por meio de um questionário, para Gil (IDEM, p. 116) “Um questionário consiste basicamente em traduzir os objetivos específicos da pesquisa em itens bem redigidos”.

Analise dos dados: A analise dos dados utilizados será a qualitativa.

Como o estudo de caso vale-se de procedimentos de coleta de dados os mais variados, o processo de análise e interpretação pode, naturalmente, envolver diferentes modelos de análise. Todavia, é natural admitir que a análise dos dados seja de natureza predominantemente qualitativa. O mais importante na análise e interpretação de dados no estudo de caso é a preservação da totalidade da unidade social. (IDEM, p.139) 165

Observando todas as respostas e no que elas interferem na resposta real do problema de pesquisa.

4. RESULTADOS E DISCUSSÕES

Foram aplicados 12 formulários no dia 06/06/2013 sendo que este número se torna significativo para a quantidade de membros existentes na facção Belém. Dentro dos questionários se faziam presentes 12 questões sendo, 8 abertas e 4 fechadas.

Gráfico 1: Você utiliza o motociclismo como esporte ou como lazer? Fonte: Pesquisa realizada na Sede do Motoclube Abutre’s Facção Belém. Junho/2013

Quando o assunto abordado foi a utilização do motociclismo como esporte ou lazer, 58% dos respondentes disse que faz uso do motociclismo como lazer, o restante dos entrevistados ficou dividido nas seguintes porcentagens e respostas. 17% considera estilo de vida, 17% consideram lazer e esporte, e 8% consideram apenas esporte.

O resultado não é coerente com a definição contida no dicionário Aurélio on line onde motociclismo é definido apenas como atividade esportiva.

Gráfico 2: Na sua opinião o motociclismo aqui praticado é lazer ou esporte? 166 Fonte: Pesquisa realizada na Sede do Motoclube Abutre’s Facção Belém. Junho/2013

O resultado referente à questão de lazer e esporte na concepção dos entrevistados discorda novamente da conceituação de motociclismo e esporte apresentadas no decorrer desta pesquisa. Visto que esporte é definido como um conjunto de exercícios físicos que se apresentam, sob a forma de jogos individuais e coletivos. Cuja prática obedece a certas regras precisas e sem fim utilitário imediato.

As opiniões foram divididas da seguinte maneira 58% considerou Lazer, 17% Esporte, 17% Estilo de vida e 8% opina serem ambos, esporte e lazer.

No entanto, lazer é definido como sendo o conjunto de atividades realizadas num tempo propício que tem caráter desinteressado, livre de compromisso e em sua maioria gratuitos. Não afetando a rotina e a vida dos demais indivíduos da sociedade.

5. CONSIDERAÇÕES PARCIAIS

Durante o artigo foram apresentadas as conceituações de esporte, lazer, motociclismo, e uma breve apresentação do M.C. Abutre’s, sua filosofia e seus objetivos principais.

Para responder a pergunta problema: “Qual a concepção de motociclismo que os membros do motoclube abutres têm?” Utilizou-se a pesquisa de campo, sendo um estudo de caso e a analise quanlitativa dos dados que revelou que os integrantes entrevistados consideram motociclismo LAZER.

Contrariando o referencial teórico utilizado na construção deste artigo que considera motociclismo apenas esporte. E não o cita nem como prática de lazer quando diz “Nome genérico de todas as atividades esportivas disputadas em motocicletas.” Dicionário Aurélio on line.

Para fazer esse estudo foi necessário que fizéssemos estudos de campo e que com ele vieram algumas dificuldades, que no meu estudo perpassam pelo custo do material que é utilizado nos formulários. Durante esse estudo pude observar que não existem pesquisas no estado do Pará que juntam o lazer e o motociclismo. Cabendo aos novos estudos pesquisar acerca do termo “Estilo de vida” que surgiu ao longa da presente pesquisa. Mostrando outra 167 visão ao motociclismo ali praticado, levando-o como algo muito mais sério do que se pensava no inicio dos estudos.

REFERÊNCIAS

ARAÚJO, Patrícia do Socorro Chaves. Lazer, educação e cidadania: diálogos possíveis para o lazer precisa-se de tempo e atitude. Universidade Aberta do Brasil.

CAMARGO, Luiz Otávio de Lima. O que é lazer?. São Paulo: Brasiliense, 1989.

DUMAZEDIER, Joffre. Lazer e cultura popular. São Paulo: Perspectiva, 1976.

GIL, Antonio Carlos. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. 4° edição: São Paulo, Atlas 2002

http://www.dicionariodoaurelio.com/Motociclismo.html (acessado em, 29/03/2013 as 16:40)

http://www.dicionariodoaurelio.com/Esporte.html (acessado dia 28/03/2014, as 19:00)

ROCHA, Ruth. Minidicionário Enciclopédico Escolar. São Paulo: Scipione, 2000.

Endereço: http://cev.org.br/biblioteca/anais-do-viii-congresso-brasileiro-de-atividades-de-aventura-cbaa

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.