Motricidade Humana: Aproximações Filosoficas Sobre a Corporeidade

Por: .

145 páginas. 2005 21/02/2005

Send to Kindle


Resumo

O discurso sobre a motricidade humana ainda oferece ampla possibilidade de debate, pois, embora tenha gerado no campo da Educação Física um conjunto de significados das práticas corporais na cultura contemporânea, esse discurso parece ter dado maior ênfase às questões sobre o corpo e movimento humano inseridas no conceito amplo de Educação Física. Entendemos que as práticas corporais somam um conjunto de atividades que ultrapassam os limites disciplinares do fazer educação física, quando tomadas no contexto da formação de conceitos sobre a corporeidade. Para que essa dinâmica conceitual esteja mais próxima da Educação Física e, junto a ela, possa contribuir para o aprimoramento da identidade da área, propomos uma reflexão com base numa filosofia que traga a corporeidade e a motricidade como conceitos importantes para a visão prática da Educação Física. Considerando que a discussão sobre Educação Física, ou sua referência à questão da motricidade humana, ainda contém os impactos das abordagens biológicas e culturais como atividades excludentes, vemos neste trabalho a possibilidade de: a) aprofundar a questão da Educação Física dentro de uma visão políssêmica - a definição de termos como ginástica, educação física e ciência da motricidade humana como conceitos que se entrelaçam, porém que, às vezes, se confundem diante de diferentes análises; b) desenvolver a compreensão da Educação Física como uma atividade cultural cuja referência à corporeidade requer a presença da reflexão filosófica; c) aproximar a Filosofia da Educação Física, sobretudo, considerar a contribuição de Merleau-Ponty na compreensão do conteúdo que sustenta a visão da prática na área da Educação Física. Como resultado dessa abordagem entre a questão da corporeidade e a Educação Física, destacamos: a) a necessidade de um inter-relacionamento entre a ciência e a filosofia para fortalecer o embasamento interdisciplinar entre o sentido da prática' da Educação Física e a visão cultural de seus conteúdos; b) a contribuição da filosofia neste caso, do pensamento de Merleau-Ponty - que poderá enriquecer esses conceitos sem ferir a tradição da área, trazendo novas dimensões ao discurso sobre a prática; c) a necessidade de potencializar o professor, oferecendo instrumentos de reflexão, para desenvolver projetos de Educação Física, entendendo-a como uma atividade inserida dentro de outras dimensões da cultura, como as artes, a ciência e a filosofia 

Endereço: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000359177&opt=4

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.