Mulheres e Esporte de Risco: Um Mergulho no Universo das Apneístas

Por: Luciana Silva Abdalad e Vera Lúcia de Menezes Costa.

Motriz - v.17 - n.2 - 2011

Send to Kindle


Resumo

Este estudo, de natureza qualitativa propõe-se investigar, sob a ótica do Imaginário Social, os  sentidos de limite, risco e corpo para mulheres praticantes de mergulho em apneia, no qual a vivência de 
uma prática de risco extremo é deliberadamente escolhida pelas informantes. Nossa amostra, intencional,  foi composta por oito mulheres que praticam o esporte. O procedimento metodológico utilizado para a  interpretação das falas foi a Análise do Discurso proposta por Orlandi (1987, 1993, 1999). Também  trabalhamos com a interpretação das palavras que emergem na realização da técnica da Associação de  Ideias (ABRIC, 1994). Nove grupos semânticos organizaram-se em torno de um grupo de associações  comuns e outro de associações não comuns. As mergulhadoras das grandes profundidades sabem que ao  praticarem um esporte de risco extremo desafiam seus limites corporais, e precisam tomar cuidado para  não extrapolar esses limites. É preciso estendê-los. A preocupação parece estar presente na vivência deste  limiar entre a vida e a morte. 

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/1980-6574.2011v17n2p225/pdf_96

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.