Música, Atividade Física e Bem-estar Psicológico em Idosos

Por: e Maria Regina C. Souza Godeli.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.11 - n.4 - 2003

Send to Kindle


Resumo

O objetivo desta pesquisa bibliográfica foi analisar a associação entre música e atividade física, no que diz respeito ao bem-estar psicológico em idosos. Afirma-se que os benefícios psicológicos da prática de atividade física são muitos e inegáveis. Os indivíduos idosos, assim como os de outras faixas etárias, experimentam alterações positivas nos estados de ânimo, na autoestima, na auto-eficácia, obtendo recursos pessoais para enfrentar as situações estressantes e desafiadoras do cotidiano. A literatura disponível sobre a utilização da música para beneficiar os estados psicológicos de indivíduos idosos apóia a noção de que um ambiente de atividade física com música, se estruturado adequadamente, poderá favorecer a motivação para executar as tarefas e a permanência em atividade por tempo prolongado. Estudos sugerem que haja influência da audição musical sobre a percepção subjetiva de esforço, possivelmente porque a música pode interferir na focalização da atenção durante a atividade física, afastando os sinais desagradáveis provenientes da fadiga. Conclui-se que nas intervenções com os idosos é preciso considerar que tanto a música quanto a atividade física, podem promover alterações fisiológicas e psicológicas, seja de natureza positiva ou negativa, dependendo de como sejam manipuladas as diversas características de cada uma delas. PALAVRAS-CHAVE: idosos, música, atividade física, bem-estar psicológico.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.