Narrativas Sobre o Ensino da Dança: Caminhos Tramados e Traçados em Escolas do Rio Grande do Sul

Por: Andrea Bittencourt de Souza.

202 páginas. 2015 21/08/2015

Send to Kindle


Resumo

A presente tese, Narrativas sobre o ensino da dança: caminhos tramados e traçados em escolas do Rio Grande do Sul, investiga como se constitui as identidades do professor de Arte/ Dança na escola diante do recente processo de curricularização dessa prática. A Dança contemporaneamente assume o status de área de conhecimento e saber disciplinar na escola, processo esse, desencadeado no Rio Grande do Sul, pela emergência de várias graduações em Dança nos últimos anos, assim como um conjunto de práticas que possibilitaram a realização de concursos públicos para o professor licenciado em Arte/ Dança. Dessa forma, selecionei a entrevista como a principal ferramenta para obtenção das narrativas das professoras que atuam ou atuaram em escolas de diferentes redes de ensino do Rio Grande do Sul. O material analítico consistiu nas narrativas de 9 professoras entrevistadas presencialmente e 1 através de email, entre 2012 e 2014; outros materiais como editais de concursos, acompanhamentos de nomeações, legislações e documentos foram também entremeados ao texto no sentido de atender a questão principal do estudo. A pesquisa situada no campo teórico dos Estudos Culturais em Educação na vertente pós-estruturalista, articulou-se com alguns referenciais da Dança e da formação de professores, e a partir de alguns conceitos chaves como identidades, narrativas e discursos procuramos realizar uma análise cultural, a qual nos possibilitou evidenciar que: uma nova posição identitária, - o professor de Arte/ Dança -, emerge no contexto sul-rio-grandense, a partir das práticas discursivas que posicionam a Dança como uma área de conhecimento e disciplina escolar. Essa identidade não é fixa, nem estável, é constituída por múltiplas experiências advindas de suas formações como bailarinos/ dançarinos, como acadêmicos da Dança e, principalmente, pelo exercício da profissão no cotidiano da escola, o que lhes permite construir uma “outra” dança decorrente do processo de curricularização dessa prática. Essa outra dança não é algo classificável em um estilo ou outro, carrega traços dos discursos contemporâneos acerca da dança, mas é forjada no dia a dia da escola, delimitada por suas paredes substantivas e subjetivas do disciplinamento da modernidade, assim como pelos sujeitos contemporâneos que nela transitam. Essa intensa relação tensiona o professor de Arte/ Dança a criar modos de ensinar particulares adequados às diferentes realidades que podemos nomear escola, a qual cobra continuamente certezas em termos metodológicos. Emerge então nesse contexto não somente outra dança, mas também outro professor de Dança advindo dessa experiência singular na escola.

Endereço: http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/131888

Ver Arquivo (PDF)

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.