Níveis de Força de Mulheres Idosas Praticantes de Hidroginástica

Por: Adilson Sant Ana Cardoso, e Giovane Pereira Balbé.

Motriz - v.16 - n.1 - 2010

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi analisar o comportamento das variáveis neuromotoras de força muscular de membros superiores e inferiores, e de preensão manual, de idosas praticantes de hidroginástica, num período de dois anos. A amostra foi constítuida de forma intencional, por 21 idosas com idade média de 70,19 anos (±5,69), participantes do Grupo de Estudos da Terceira Idade. Utilizou-se na análise estatística o teste MANOVA para medidas repetidas e Post-Hoc de Bonferroni, ambas com nível de significância de 5%. Verificou-se uma diferença significativa no conjunto dos níveis de força durante o acompanhamento de dois anos (p < 0,001). Os níveis de força que apresentaram diferenças siginificativas foram: membros superiores (p=0,002), inferiores (p < 0,001) e preensão manual direita (p=0,020). A força de preensão manual esquerda não apresentou diferenças significativas (p=0,216). Assim, em vias gerais, recomendam-se programas de hidroginástica para a aquisição e manutenção dos índices de força de idosas.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/2852/2769

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.