Níveis de Pressão Arterial e Adiposidade Corporal em Homens Iniciantes em Uma Academia

Por: César Aparecido Agostinis Sobrinho, Elto Legnani, Katiane Vilan, Lirio Levandosk Junior e Rosimeide Francisco Santos Legnani.

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Introdução: Com transcender de décadas e uma renovação na industria em geral e
meios eletrônicos o ser humano permanece cada vez mais tempo inativo fisicamente
e aumentando seus níveis de gordura e conseqüentemente o aparecimento de algumas
patologias tais como a hipertensão arterial, torna então de fundamental importância
a compreensão dos componentes da composição corporal, bem como, qual seus
efeitos e relações para a saúde, tanto para estudos diagnósticos quanto de intervenções,
buscando uma melhor qualidade de vida e bem estar para a população em geral.
Objetivo: verificar a pressão arterial diastólica (PADIAS) e pressão arterial sistólica
(PASIS) de repouso e suas relações com o percentual de gordura corporal de
indivíduos iniciantes de um programa de atividade física. Método: a amostra foi
composta por sujeitos sedentários com media de idade 24+-4,78 anos, iniciante de
um programa de atividade física da cidade de Foz do Iguaçu- PR, totalizando 487
sujeitos, sendo todos do sexo masculino. Para a determinação do percentual de
gordura foi utilizado o protocolo de Jackson & Pollock de 7 dobras e como
instrumento um compasso de dobras cutâneas da marca Cescorf e para o
procedimento de avaliação da pressão arterial de repouso foi o sugerido pelo ACSM
2003. Para analise dos dados foi utilizado estatística descritiva. Resultados: de acordo
com os resultados obtidos podemos observar que dos sujeitos com percentual de
gordura abaixo de 20% obteve um PASIS média de 118,8+-13,8 e para PADIAS
76+- 8,8, para quem se manteve entre 20% e 35% PASIS 122+-15,8 e PADIAS
80,1+-9,3, e para os sujeitos que obtiveram um percentual de gordura acima de
35% suas medias de PASIS foram de 130,1+-17,1 e PADIAS de 87,9+-14 , no
entanto com estes resultados foi observado um aumento gradual da pressão arterial
sistólica e pressão arterial diastólica para o aumento do percentual de gordura corporal.
Conclusão: desta forma , fica evidenciado nesta pesquisa bem como possível observar
nos dados acima demonstrados uma relação entre o aumento da adiposidade corporal
e a elevação da pressão arterial de repouso nos sujeitos pesquisados.

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/63_Anais_p263.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.