Nível de Atividade Física e Barreiras Percebidas Para a Prática de Atividades Físicas Entre Policiais Militares

Por: Éric Fernando Almeida de Jesus e Gilmar Mercês de Jesus.

Revista Brasileira de Ciências do Esporte - v.34 - n.2 - 2012

Send to Kindle


Resumo

O estudo descreveu o nível de atividade física e as barreiras percebidas para a prática de atividades físicas em uma amostra de 316 policiais militares de Feira de Santana, Bahia. Houve 37% de indivíduos insuficientemente ativos, sem diferença significante entre os sexos e a idade. Entre as barreiras percebidas para a prática de atividade física destacaram-se: compromissos familiares (39,2%), jornada de trabalho (36,7%), falta de equipamento (30,4%), ambiente inseguro (26,9%), falta de companhia (25,6%), tarefas domésticas (20,6%) e falta de recursos financeiros (20,3%). A prevalência de policiais insuficientemente ativos foi maior entre os que percebem barreiras pessoais, ajustado pelo sexo, idade e pelas barreiras ambientais, sociais e financeiras (RP: 1,5; IC95%: 1,00-2,26).

Endereço: http://rbceonline.org.br/revista/index.php/RBCE/article/view/712

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.