Nível de Atividade Física em Diabéticos Atendidos Por Uma Estratégia da Saúde da Família )esf) de Um Município da Zona da Mata Mineira.

Por: Carlos Eduardo Feliciano, Deyliane Aparecida de Almeida Pereira, Fabrício Sette Abrantes, Marcia Ferreira da Silva e Samuel Gonçalves Pinto.

Coleção Pesquisa em Educação Física - v.16 - n.2 - 2017

Send to Kindle


Resumo

O Diabetes Mellitus (DM) é um distúrbio no metabolismo de carboidratos que leva a hiperglicemia contínua e intermitente. No Brasil, o DM afeta mais 13,4 milhões de pessoas. O tratamento é feito com medicamentos orais e insulina, dietas e atividade física regular. A atividade física contribui para a redução da hiperglicemia crônica e dessa forma com a redução das complicações decorrentes da doença. Dessa forma, através do Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ) esse estudo buscou verificar o nível de atividade física em pacientes diabéticos atendidos por uma Estratégia da Saúde da Família (EFS) numa cidade da Zona da Mata Mineira. Vinte e seis pacientes de ambos os sexos e com idade entre 22 e 81 anos participaram do estudo. Verificou-se que 6% dos sujeitos são ativos, 12% pouco ativos, 1% muito ativo e 81% são sedentários. Conclui-se que a maior parte dos pacientes não pratica nenhuma atividade física, sendo necessárias intervenções quando consideramos a importância do exercício físico no tratamento do DM.

Endereço: https://www.fontouraeditora.com.br/periodico/home/viewArticle/1320

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.