Nível de Desempenho Técnico-tático das Equipes Catarinenses de Voleibol nas Categorias de Formação

Por: Margareth Porath.

2012 17/02/2012

Send to Kindle


Resumo

O principal objetivo deste estudo foi avaliar o nível de desempenho técnico-tático das equipes de voleibol catarinenses das categorias de formação. Além disso, foram realizadas associações entre o nível de experiência esportiva e a classificação final no campeonato, entre o nível de desempenho e o sexo, a experiência esportiva e a classificação final. Participaram desse estudo descritivo as equipes de voleibol finalistas do Campeonato Estadual de Santa Catarina de 2010, sendo oito equipes da categoria mirim (sub-15), oito equipes da categoria infantil (sub-16), e oito equipes da categoria infanto-juvenil (sub-17), totalizando 29 equipes e 313 atletas. Os instrumentos utilizados foram um questionário aplicado aos atletas com perguntas acerca do tempo de prática e do nível de competições em que participaram, no intuito de identificar o nível de experiência esportiva e o Instrumento de Avaliação do Desempenho Técnico-Tático (IAD-VB) de Collet et al. (2011) para analisar as ações técnico-táticas. Para análise dos dados, recorreu-se a estatística descritiva, estatística inferencial (correlação linear de Pearson), e a regressão logística multinomial, do programa SPSS versão 17, adotando-se o nível de significância de p<0,001. Os resultados revelaram, no que diz respeito ao nível de associação entre a experiência esportiva e a classificação final no campeonato, considerando as categorias de formação do voleibol catarinense, que a experiência esportiva competitiva demonstrou ter relação positiva com a classificação final no campeonato dos jovens jogadores de voleibol, principalmente nas categorias infantil e infanto-juvenil. Com relação ao nível de desempenho técnico-tático das equipes de voleibol nas categorias de formação, considerando o sexo dos jogadores, as evidências encontradas revelaram que os atletas do sexo masculino, em todas as categorias investigadas, apresentaram melhor desempenho nos componentes ajustamento e eficiência do que as atletas do sexo feminino. Embora a maioria dos atletas tenha demonstrado nível de desempenho intermediário nos componentes tomada de decisão e eficácia, as atletas da categoria infantil demonstraram melhor desempenho no componente eficácia do que os atletas do sexo masculino. Quanto à comparação do nível de desempenho técnico-tático das equipes de voleibol, considerando a experiência esportiva dos jogadores, os resultados demonstraram que a experiência esportiva tem favorecido o desenvolvimento técnico-tático de jovens jogadores de voleibol, principalmente nas categorias infantil e infanto-juvenil. No que diz respeito ao nível de associação entre o desempenho técnico-tático e a classificação final do campeonato, os resultados indicam que as equipes que apresentaram o melhor desempenho técnico-tático geral foram aquelas que obtiveram as primeiras colocações nas competições de cada categoria de formação.

Endereço: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/96461

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.