No Princípio é o Ludens: Integração do Self do Bebê Através do Brincar em Creche

Por: Danielle Menezes de Oliveira Gonçalves, Fernando Cézar Bezerra de Andrade e .

Movimento - v.23 - n.2 - 2017

Send to Kindle


Resumo

Objetiva-se analisar o processo de integração do self do bebê em seu brincar. Trata-se de pesquisa descritiva, qualitativa, etnográfica, cujos dados foram coletados por observação participante em 72 horas ao longo de dois meses, com 12 lactentes envolvidos em recreação em creche pública. Considerando movimento, comunicação e expressão de intencionalidade, as brincadeiras dos bebês foram examinadas para identificar criatividade em ações fluentes, focalizadas e constantes. Esses sujeitos escolheram objetos inanimados para brincar, do que se inferiu sentirem necessidade de manipulação e posse. As ações dos bebês foram interpretadas, segundo a teoria de Winnicott sobre o desenvolvimento psíquico, como evidência de um estado de quase alheamento, levando a concluir que experimentaram o brincar como atividade que concorreu para integrarem seus selves como unidade, integrando-se também a seu entorno ambiental. Logo, o brincar merece mais compreensão e valorização por profissionais da Educação Infantil.

Endereço: http://www.seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/64286

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2017 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.