Nova Proposta Para Avaliação da Flexibilidade

Por: Elder Lopes Bhering e Mauro Heleno Chagas.

Revista Brasileira de Educação Física e Esporte - v.18 - n.3 - 2004

Send to Kindle


Resumo

O teste sentar e alcançar (TSA) é um dos mais conhecidos e aplicados em baterias de testes relacionados à aptidão física. Entretanto, influências antropométricas podem interferir no resultado da mensuração da flexibilidade com o TSA. Os objetivos deste estudo são apresentar uma nova proposta para mensurar a flexibilidade e verificar a confiabilidade de suas medidas. Foi construído um instrumento (Banco para Avaliação da Flexibilidade – BAFLEX) que mensura a flexibilidade e permite um ajuste individualizado eliminando as influências antropométricas. Participaram deste estudo 19 voluntários que foram avaliados no BAFLEX em dois momentos (Teste 1 e Teste 2) com intervalo de seis semanas. Para cada sessão de teste, duas medidas da flexibilidade eram realizadas em cada membro inferior. Os resultados demonstraram correlações significativas (r= 0,98 e 0,99, p < 0,01) entre as duas medidas de flexibilidade realizadas no Teste 1 e 2 e um coeficiente de correlação intra-classe de 0,88 (p < 0,01) entre os Testes 1 e 2. Baseado neste estudo pode-se concluir que a influência das características antropométricas na mensuração da flexibilidade utilizando o BAFLEX é eliminada e que as medidas apresentam um alto nível de confiabilidade. UNITERMOS: Flexibilidade; Avaliação da flexibilidade; Confiabilidade.

Endereço: http://www.usp.br/eef/rbefe/v18n32004/v18p239.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.