Send to Kindle


As necessárias fronteiras das áreas de conhecimento permitiram a categorização e organização dos   campos   de   pesquisa,   porém   produziram   um   inevitável desconforto  para  temas  cuja  principal  característica  é  a  transversalidade  e  a multiplicidade.

Os  Estudos  Olímpicos  se  encontram  nesse  limiar.  Caracterizado  pelo  diálogo entre  as  ciências  humanas  contou  ao  longo  dos  anos  com  as  contribuições  da história, da sociologia, da filosofia e mais recentemente, em função da análise dos grandes eventos, da gestão, da administração e das comunicações.

Entretanto,  um  fenômeno  complexo  exige  complexidade  também  nas  formas  de análise.  Nessa  edição  de  Olimpianos  essa  tendência  pode  ser  observada  com  a presença do uso da inteligência artificial na análise de dados de atletas olímpicos, ampliando ainda mais um campo já diverso por si mesmo. As preocupações com a entrada  e  saída  de  modalidades  do  programa  olímpico  também  chama  a  atenção de  pesquisadores  que  refletem  sobre  a  lógica  comercial  dos  Jogos  Olímpicos  e  a prática de algumas modalidades consagradasem outros ambientes.

A   educação   estará   sempre   presente   em   todas   essas   discussões,   seja   pela importância que o esporte tem no ambiente escolar, seja pela necessária educação que o esporte pode promover.

Boa leitura.

Katia Rubio

Editora

Escola de Educação Física e EsporteUniversidade de São Paulo katrubio@usp.br

Endereço: http://olimpianos.com.br/journal/index.php/Olimpianos/article/view/44/26

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.