O Bacharelado em Recreação e Lazer da Fef/unicamp

Por: Andreia Destefani.

2007 27/02/2007

Send to Kindle


Resumo

O objetivo desta pesquisa foi identificar as contradições da formação dos trabalhadores da Educação Física da FEF/UNICAMP, tomando como referência a concepção de formação ampliada defendida no documento Minuta de Resolução Sobre Diretrizes Curriculares (2005), produzido pelo Grupo LEPEL/FACED/UFBA. Para tal, inicialmente apresentamos alguns fundamentos sobre o trabalho e sua centralidade na formação humana, a reorganização do mundo do trabalho e a fragmentação da formação. Também buscamos alguns elementos sobre o Lazer e sua relação com o trabalho, considerando o trabalho como categoria fundante do ser, que pode se organizar no seu sentido ontológico, bem como no seu sentido alienado. Tratamos das implicações desta fundamentação para a formação humana, de uma maneira mais geral, bem como para a Educação Física e o Lazer, de um modo mais específico. Em um segundo momento, caracterizamos as fontes documentais e também as fontes qualificadas, bem como nossas amostras selecionadas para o estudo. Procedemos à análise dos documentos relativos à proposta de formação do trabalhador da Educação Física materializada pela FEF/UNICAMP, a partir das categorias empíricas concepção de sociedade ou de projeto histórico, concepção de Educação Física, identidade do trabalhador da Educação Física, concepção de ciência, de universidade, de currículo, concepção de ensino-pesquisa-extensão, e também de formação humana ou educação. Mediamos a análise pelas categorias teóricas luta de classes e contradição. Apresentamos e qualificamos o Esquema Paradigmático (SANCHÉZ GAMBOA, 1998) a partir do qual analisamos nossas fontes documentais, e um questionário temático enviado para os bacharéis em recreação e lazer, nossas fontes qualificadas, no intuito de reconstruir sua trajetória histórica profissional e acadêmica. Finalmente, apresentamos a análise da proposta de formação em estudo e dos depoimentos coletados junto aos egressos, processo que nos indicou que a ausência de categorias que possam fundamentar uma proposta de formação pode conduzir ao processo de despolitização da universidade pública, da própria proposta e também dos egressos do curso de graduação. A análise evidencia também que a realidade concreta aponta para a necessária reunificação da formação do trabalhador da Educação Física em torno de sua identidade histórica ligada à docência. Destacamos ainda que a experiência da FEF/UNICAMP na fragmentação da formação entre Licenciados e Graduados (ou Bacharéis), seguindo as determinações das Diretrizes Curriculares em vigor para este campo do conhecimento, as quais também reforçaram este processo, torna-se um importante legado para as análises a respeito do que tem significado a separação dos trabalhadores da Educação Física de sua identidade histórica 

Endereço: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000408162&opt=4

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.