O Bem-estar do Professor de Educação Física Escolar da Rede Pública Municipal de Ensino de Campo Grande, MS

Por: Elisângela Rodrigues Furtado.

167 páginas. 2014 27/03/2014

Send to Kindle


Resumo

Data Defesa: 27/03/2014 167p Esta pesquisa teve como objetivo descrever fatores de bem-estar dos professores de Educação Física que ministram aulas na Rede Municipal de Ensino em Campo Grande, Mato Grosso do Sul. O estudo  caracterizou-se como uma pesquisa exploratória, descritiva e de campo com abordagem quantitativa-qualitativa. Foram dois instrumentos utilizados para essa investigação: um questionário composto de três partes (perfil sociodemográfico, grau satisfação e insatisfação com o trabalho docente) e uma entrevista semiestruturada. No que concerne ao questionário, responderam a esse instrumento 84 professores, sendo 46 mulheres e 38 homens com média de idade de 34,9 anos. No que se diz respeito à formação acadêmica a maioria (60,7%) possui especialização. Em a satisfação dos  professores de Educação Física os componentes que apresentaram melhores resultados foram: às relações interpessoais e a atividade laboral. O maior índice de insatisfação foi em relação ao componente socioeconômico. A maioria dos investigados (80,8%) afirmou que se sente feliz com o seu trabalho, pois fazem o que gostam. No que concerne às dificuldades no trabalho, os docentes revelaram que utilizam de diferentes estratégias de enfrentamento para lidar com os problemas do dia a dia escolar.   A pesquisa qualitativa, por meio de entrevista semiestruturada, realizou-se com sete docentes sendo 5 mulheres e 2 homens com média de idade de 35,2 anos. As entrevistas revelaram que os professores, em sua maioria, vivenciaram durante a infância e adolescência a prática de atividades físicas, o que influenciou na escolha do curso. A formação profissional inicial foi marcada por decepção em relação ao conteúdo programático, porém demonstraram satisfação nas relações interpessoais, oportunidade de emprego no mercado de trabalho, desenvolvimento pessoal e profissional. No que diz respeito às condições de trabalho, os docentes demonstraram insatisfação com a infraestrutura e materiais didáticos. Os professores foram unânimes quando se referiram ao sentimento de gostar de ser professor de Educação Física.  Os motivos apontados para tal condição foram, serem reconhecidos profissionalmente, sentirem-se felizes com a profissão eleita, estabilidade no emprego, capacidade de superar os desafios e a boa relação interpessoal com colegas de trabalho, alunos e gestores. O presente estudo identificou entre os profissionais de Educação Física investigados fatores de satisfação e bem-estar com o trabalho docente.


 

Endereço: http://site.ucdb.br/cursos/4/mestrado-e-doutorado/32/mestrado-em-educacao/627/dissertacoes-defendidas/1144/

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.