O Brincar das Crianças em Espaços Públicos

Por: .

2012 13/11/2012

Send to Kindle


Resumo

A presente tese, que tem como título: “O Brincar das Crianças em Espaços Públicos” é resultado de uma investigação realizada no Programa de Doutorado Diversidade e Mudança em Educação: Políticas e Práticas do Departamento de Organização Educativa (DOE) da Universidade de Barcelona (UB) na Faculdade de Pedagogia. O estudo teve, como proposta geral compreender a afetividade da criança com o lugar onde brinca e como acontece a apropriação dos espaços públicos planejados ou não para o lazer infantil. O presente trabalho é qualitativo e exploratório cuja estratégia metodológica eleita foi o estudo de caso do tipo descritivo-interpretativo e realizou-se na cidade de Barcelona. Dentre as praças escolhidas para a investigação, duas se caracterizam como espaços planejados para o lazer infantil (Praça 1- Jardines de Can Brasó e Praça 2 – Josep Pallach) e a terceira, não projetada para este fim, assim mesmo apresentava um considerável fluxo de usuários e de atividades infantis espontâneas (Praça 3 – Joan Cornudella). No total foram realizadas 80 visitas às praças mencionadas anteriormente, sendo as estas distribuídas igualmente ao longo das estações do ano (vinte visitas para a cada estação), em diferentes horários e momentos, durante um ano (2008-2009). Cada visita tinha uma duração de 3 horas de observação. A investigação utilizou os seguintes instrumentos de coleta das informações: observação não participante (escala de intensidade e qualidade lúdica) e três questionários: i) mapas afetivos; ii) um sobre o brincar das crianças, e; iii) um sobre preferência da praça. Participaram da investigação crianças de 8 a 12 anos do sexo masculino e feminino. Aplicaram-se 41 questionários sobre o mapa afetivo; 42 questionários sobre o brincar das crianças; 42 questionários sobre a preferência da praça e 16 escalas de trajetória e intensidade lúdica nos sujeitos do estudo. Além dos instrumentos citados, foram utilizados outros registros como: método de amostragem temporal, gravações em áudio, fotografias, gravações em vídeo e informações secundárias através de depoimentos dos moradores e documentos existentes dos moradores sobre as praças públicas. Depois da análise dos dados recolhidos, emergiram os seguintes resultados mais relevantes: A praça Jardins de Can Brasó é a praça preferida para jogar com 78% de aprovação dos entrevistados; Os mapas afetivos demonstram que as crianças têm uma estima positiva pelas praças onde jogam; Os resultados confirmam que a estima positiva é gerada pelas imagens encontradas nos mapas afetivos de pertencimento e agradabilidade. Os resultados do estudo demonstram que as imagens de pertencimento e agradabilidade é o principal motivo da apropriação das crianças nas três praças; Descobrimos, também, nesta investigação que os espaços mais amplos das praças são os favoritos para jogar; As dimensões motivação intrínseca e controle interno tiveram um nível muito elevado de frequência e a suspensão da realidade, um nível não representativo na intensidade da qualidade lúdica das crianças que jogam nas três praças.

Endereço: http://diposit.ub.edu/dspace/handle/2445/41509

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.