O Brincar e a Criança Hospitalizada

Por: A. J. Ferreira, E. Costa, E. Oliveira, H. Mello, M. Maia, M. Martins, R. Dayer, R. Risério e Z. Freitas.

XV Conferência Mundial do IPA

Send to Kindle


Resumo

Introdução: A ONG Sociedade Brincar é Viver iniciativa dos autores, originalmente vinculada como projeto da Faculdade de Educação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ, age na interface Saúde/ Educação, através da Profilaxia Psicomotora Hospitalar com bebês, crianças, adolescentes, seus familiares e staff médico.
Objetivos: Geral: contribuir para a construção de um olhar/escuta transdisciplinar, onde a pessoa hospitalizada seja vista como "singularidade complexa". Específicos: Promover nas enfermarias pediátricas, atividades lúdicas facilitando a expressão emocional e a elaboração psíquica da situação de hospitalização; favorecer as interações entre pacientes, familiares e staff das enfermarias; intervir no sentido de impedir que a criança/adolescente sofra interrupção em seu processo de desenvolvimento, permitindo que atue socialmente, apesar de seu estado de doença; adaptar os espaços hospitalares à prática do brincar de modo que ele possa estar presente nas intervenções terapêuticas.

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.