O Brincar e Habilidades Sociais de Uma Criança Cega e Seus Pares Videntes na Pré-escola

Por: Carolina Biondo da Silva.

101 páginas. 2015 19/02/2015

Send to Kindle


Resumo

A deficiência visual reduz as oportunidades de aprendizagem e poderia influenciar negativamente a interação entre os pares e o desenvolvimento social das crianças com essa limitação visual. Algumas peculiaridades comportamentais são apresentadas entre as crianças com deficiência visual, como altos níveis de dependência e vínculos com adultos, difíceis de socializar com outras crianças, principalmente quando não são estimuladas adequadamente. Assim, considerando os efeitos da deficiência visual e as dificuldades comuns no desenvolvimento social de crianças cegas, no ambiente da Educação Infantil, este projeto teve como objetivos: (a) caracterizar o comportamento lúdico de uma criança cega com seus pares videntes em atividades recreativas; (b) identificar o status social da criança cega, bem como dos filhos selecionados; (c) avaliar habilidades sociais, problemas de comportamento e competência acadêmica da criança cega e seus pares com visão, de acordo com o professor. Uma criança cega, 5 anos de idade, matriculou-se em uma escola local da primeira infância, e dois colegas avistados, um menino e uma menina, ambos de 5 anos de idade, assistiram à mesma classe participaram deste estudo. A coleta de dados ocorreu em uma cidade do interior do estado de São Paulo. Cada criança foi filmada em seis sessões diferentes em um ambiente lúdico com duração de 15 minutos, totalizando 90 minutos em cada criança. Além disso, aplicamos um sociograma com os alunos. A professora também respondeu ao SSRS-BR (Social Skills Rating System) que avaliou as habilidades sociais das crianças de acordo com a opinião do professor. Encontramos semelhanças entre as três crianças, considerando o ato de brincar, para eles brincar com outras crianças e brinquedos exigiam o maior período de tempo. O comportamento de manipulação de brinquedos foi o segundo comportamento mais presente. A criança cega, em comparação com as crianças com visão, passou mais tempo brincando com brinquedos e outras crianças, além de apresentar alguns comportamentos comuns de pessoas com deficiência visual. O resultado do sociograma mostra o status popular das duas meninas; o menino com visão foi classificado como controverso. De acordo com os dados do SSRS-BR, a criança cega e o menino com visão foram considerados com um bom repertório de habilidades sociais e a menina com visão obteve um repertório altamente elaborado de habilidades sociais. Os resultados, em geral, apontaram aspectos importantes entre os comportamentos de brincar de criança cega e seus pares na pré-escola,

Endereço: https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/8697

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.