O Brincar nas Práticas Educacionais: Um Estudo Sob a Perspectiva de Gênero

Por: .

XV Conferência Mundial do IPA

Send to Kindle


Sobre a Obra

O objetivo deste estudo foi investigar algumas questões de gênero e modos de interação e participação em atividades físico-esportivas recreativas de aproximadamente 300 meninos e meninas com idades entre 07 e 14 anos que freqüentavam escolas públicas em Viçosa-MG entre 1999 e 2000. Na primeira fase do estudo foi realizado um diagnóstico no que se refere às opiniões e experiências das crianças dentro e fora da escola. Aplicou-se um questionário e os resultados indicaram que: aproximadamente 55% das crianças afirmaram brincar com crianças do sexo oposto; na opinião das crianças, o menino deve ser educado, quieto e inteligente, comportar-se bem, ajudar a mãe, trabalhar e jogar futebol e a menina deve ser educada, bonita, quieta, obediente, brincar de boneca e casinha, ajudar a mãe e respeitar os pais, amigos e professores; as meninas brincavam, na hora do recreio, de pique, polícia-ladrão, amarelinha, merendavam, dançavam e conversavam, enquanto os meninos brincavam de pique, garrafão e polícia-ladrão.

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.