O Conhecimento Dança nas Aulas de Educação Física em Escolas de Referência do Estado de Pernambuco

Por: Vanessa Ribeiro Oliveira.

XX Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte e VII CONICE - CONBRACE

Send to Kindle


Resumo


Este projeto titulado como O CONHECIMENTO DANÇA NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA EM ESCOLAS DE REFERÊNCIA DO ESTADO DE PERNAMBUCO, surgiu através do projeto maior a dissertação, aprovado pela FACEPE cujo protocolo: BIC16187.08/15. Pesquisa essa relevante pelo fato de contribuir acerca do enriquecimento da cultura corporal especificamente do conteúdo Dança na escola pois, “Acredita-se que a dança contemplada na Educação Física Escolar, no Ensino Fundamental e Médio, possibilitará aos estudantes o desenvolvimento de habilidades corporais, sentimentos, significados, acesso ao acervo da cultura, saúde e os princípios de valores pedagógicos, tais como: socialização, individualidade, coletividade, integração, cooperação e autoestima, permitindo a cada estudante se autoconhecer e respeitar a diversidade cultural.” (ALVES et al., 2015 p. 2) Trazemos como objetivo geral analisar a sistematização do conteúdo dança nas aulas de Educação Física nas Escolas Integral da Rede Estadual de Pernambuco. Trata-se de um estudo de campo, com abordagem qualitativa (SANTOS FILHO; GAMBOA, 2000), de caráter descritivo (SAMPIERI, et al., 2006), na qual foi tomado por base o método hermenêutico-dialético (MINAYO, 2010). Os sujeitos da pesquisa são 22 (vinte e dois) professores das Escolas Integral, sendo Recife Norte 10 (dez) e Recife Sul 07 (sete). As técnicas utilizadas para a coleta de dados foram: o questionário com perguntas fechadas (GIL, 1999), a entrevista semiestruturada (MINAYO, 2010) e a observação participante (LUDKE; ANDRÉ, 2012) e a análise dos dados, na qual tomou-se como base a técnica de análise de conteúdo categorial por temática (BARDIN, 2011). Partindo do levantamento bibliográfico e dos artigos lidos, a Dança está presente na escola e na Educação Física, mas de uma forma que não é vantajosa aos/as estudantes, pois não se apresenta como um conhecimento que está para a formação humana. Trazendo desafios que dizem respeito à formação de professores/professoras, espaço físico inadequado e disposição dos/das mesmos/mesmas para ensinar o conteúdo. A partir da entrada em campo, foram encontradas categorias (BARDIN, 2011) que comprovam na prática os achados bibliográficos, com algumas diferenças no que diz respeito às especificidades da escola.
 

Endereço: http://congressos.cbce.org.br/

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.