O Corpo Como Expressão de Culturas Infantis na Escola: Marcas de Geração e Classe Social

Por: Deise Arenhart.

Cadernos de Formação RBCE - v.6 - n.1 - 2015

Send to Kindle


Resumo

Esse texto, fruto de tese de doutorado, tem o objetivo de refletir sobre a relação entre corpo e culturas infantis. A pesquisa se desenvolveu com dois grupos de crianças de 4 a 6 anos em espaços de educação infantil do município do Rio de Janeiro: um grupo de crianças moradoras em uma favela e outro oriundo da classe média alta. Fundamentando-se nos campos da Sociologia da Infância e da Sociologia da Educação e numa perspectiva etnográfica, as observações foram focadas nas ações sociais das crianças. Destacando-se principalmente no grupo de crianças da favela que freqüenta uma escola baseada na disciplina e controle das ações infantis, o corpo se constrói, pela ação coletiva das crianças, como: 1) linguagem e interação; 2) experiência lúdica e 3) resistência e transgressão.

Endereço: http://revista.cbce.org.br/index.php/cadernos/article/view/2085

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.