O Corpo Como Palco da Teatralidade Humana: Marcas na Formação Acadêmica

Por: Augusto Luis Medeiros Amara.

137 páginas. 2009 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

Esta escrita pretende contribuir com a construção do conceito de teatralidade humana, corporificando-se enquanto são enunciadas memórias e experimentações. Trata-se de um processo de formação inspirado na filosofia da diferença, cujo dispositivo é o teatro. Procura evidenciar corpos que interagem, devires, marcas, dispersões; fornecendo elementos que compõem um conjunto prático-teórico. Ações e ideias geradas durante incursões no território alheio, na fronteira entre arte, filosofia e educação – em uma zona de mutação. O campo empírico da pesquisa constitui-se fundamentalmente a partir das práticas como professor da disciplina Filosofia da Educação e Filosofia da Educação Física no curso de licenciatura em Educação Física, da Faculdade Atlântico Sul em Pelotas, aqui entendidas como práticas de Si. Um trabalho desenvolvido em torno da valorização dos processos de formação de seus agentes, colocando em questão o campo formal da educação, a relação tradicional entre sujeito e objeto de pesquisa, os modelos hegemônicos e os produtos acabados. O campo de problematização surge a partir do embate com o vivido e define os rumos metodológicos da pesquisa.

Endereço: http://wp.ufpel.edu.br/ppgef/dissertacoes_2009/

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.