O Curso de Licenciatura em Educação Física da UFBA: Uma Análise da Formação Acadêmica e do Exercício Profissional de Seu Egresso no Mundo do Trabalho

Por: César Pimentel Figueirêdo Primo.

253 páginas. 2009 20/11/2009

Send to Kindle


Resumo

Inserido na linha de pesquisa de Políticas e Gestão da Educação da Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia (FACED/UFBA), este estudo teve como objetivo principal Identificar a percepção que os egressos têm da interferência dos processos institucionais ocorridos no interior do curso de licenciatura em Educação Física da UFBA sobre a sua formação acadêmica e o seu exercício profissional no mundo do trabalho. Assim, o estudo relacionou o momento histórico da crise epistemológica da Educação Física com a formação profissional na UFBA, tendo como pano de fundo os diversos mecanismos estruturantes da formação, tais como o currículo prescritivo, o sistema de estilos pedagógicos dos docentes, as unidades de ensino, os setores administrativos e o movimento estudantil. Configurado como um Estudo de Caso, investiu seus interesses metodológicos numa unidade de análise, o curso de licenciatura em Educação Física da UFBA. Utilizou-se de entrevistas semi-estruturadas, análise documental e de um questionário digital disponibilizado na Internet, que serviu para a escuta dos principais sujeitos da pesquisa, os egressos das cinco primeiras turmas. Essa investigação detectou um descontentamento generalizado com a estrutura formal do curso representado pela infra-estrutura física das unidades de ensino e pelos conteúdos formais trabalhados no interior das disciplinas, que foram avaliados como parcialmente sintonizados com as demandas do exercício profissional. No entanto, os resultados mostram que parte diminuta dos docentes foi responsável pelas principais marcas do processo de formação acadêmica. Com eles ocorreu um processo de aprendizado muito particular, nas brechas, nas sombras, nos atalhos, enfim, nos descaminhos encontrados para superar as limitações de uma formação que tinha no projeto político-pedagógico uma matriz teórico-filosófica progressista, mas na estrutura curricular das disciplinas, na infra-estrutura física e no quadro docente em geral um modelo de formação de três décadas atrás. Esse mecanismo de intervenção intencionada desse grupo de docentes configurou o que este estudo chamou de currículo marginal na formação. Imagina-se, assim, que esse estudo possa trazer novos elementos para auxiliar futuros processos de reformulação e avaliação curricular deste curso, bem como de quase todos os outros do Estado, tendo em vista a emergência imposta pelas novas Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Física (DCN/EF) e pelas resoluções 01 e 02/02 do MEC, qual seja a de revogar o Parecer 215/87 e a Resolução 03/87 e conclamar grande parte dos cursos existentes na Bahia a um processo de adequação e/ou de reformulação curricular.

Endereço: http://www.repositorio.ufba.br:8080/ri/handle/ri/14587

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.