O Delineamento Histórico do Conteúdo ?ginástica? nas Aulas de Educação Física da Escola Estadual Presidente Olegário Maciel de Manga/mg

Por: , Gleison Costa Prates e Jéssica Motta.

XV Congresso de História do Esporte, Lazer e Educação Física - CHELEF

Send to Kindle


Resumo

O presente estudo objetiva analisar um processo de delineamento histórico do conteúdo ‘ginástica’ nas aulas de Educação Física da Escola Estadual Presidente Olegário Maciel. Tal instituição de ensino localiza-se na cidade de Manga, na região norte do estado de Minas Gerais. O recorte temporal inicia-se em meados da década de 1980, quando são encontrados diários escolares que possuem a ginástica como conteúdo das aulas ministradas por professores que não possuíam formação em Educação Física. Tal contorno temporal estende-se até a década de 1990, quando os primeiros professores com formação em Educação Física passam a assumir as aulas. Para o levantamento de dados, foi realizada uma pesquisa documental em fontes escritas/impressas no acervo da escola, composto por diários de classe de professores, regimento escolar e projeto político pedagógico da instituição de ensino. Tais fontes, de grande importância histórica, auxiliaram na  reconstrução de um  passado ao relatar mudanças visíveis em comparação ao atual momento. As fontes localizadas foram submetidas a uma análise documental com base nos pressupostos teóricos de estudos históricos e socioculturais (PESAVENTO, 2008). Evidenciou-se, até o momento, que, em Manga, assim como em todo o país, em meados da década de 1980, ainda vivia-se reflexos de um período de ditadura militar. Assim, se buscava, por meio das atividades físicas, uma capacitação da população para banir qualquer repressão que viesse a sofrer o governo. Para isto, a ginástica era a mais utilizada para o preparo dos alunos, por ser considerada uma prática com alto rendimento para o corpo humano. Contudo, na época, não havia profissionais formados na área na referida escola. Diante disto, quem lecionava a matéria eram policiais ou professores que tinham nível técnico em magistério. Os diários de classe, inclusive, muitas vezes, apresentavam-se em branco no espaço destinado ao registro dos conteúdos trabalhados. Na década de 1990, o ainda frequente silêncio de conteúdos seguia manifestando-se, apesar de um contexto que apresentava propostas em que a ginástica concretizava-se como um dos diferentes temas da cultura corporal (BRACHT, 1999), objeto da área de conhecimento Educação Física.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.