O Desempenho de Crianças Pré-púberes e Adultos do Gênero Feminino em Um Exercício Subjetivo Máximo de 15 Segundos de Duração e as Concentrações Máximas de Amônia e Lactato Sanguíneo

Por: Suziane Peixoto dos Santos.

90 páginas. 2002

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do presente estudo foi comparar o desempenho de crianças pré-púberes e adultos do gênero feminino em um exercício com intensidade subjetiva máxima de 15s de ,duração, realizados em cicloergômetro, assim como estudar o comportamento das concentrações máximas de amônia (NH3) e lactato (La) sanguíneos após exercício. Participaram do estudo 24 voluntários (12 crianças e 12 adultos), do gênero feminino, com idade média de 22,4 anos+_ 3,3 anos e 9,7 +_0,9 anos respectivamente. As crianças foram classificadas no nível 1 da escala de Tanner para maturação dos caracteres sexuais secundários. Inicialmente foram avaliadas as variáveis; massa corporal, estatura, percentual de gordura, massa corporal magra e consumo máximo de oxigênio estimado. Cada voluntária participou de um tratamento experimental após familiarização prévia às condições do estudo por cinco dias consecutivos. A temperatura ambiente foi controlada e manteve-se 23,39ºC +_0,77 e 57% de umidade relativa do ar durante o experimento. No dia do comparecimento experimental, o voluntário permanecia 15 minutos sentado ao ambiente proposto, e logo após realizava o exercício preparatório. Em seguida, permanecia em repouso por 2 minutos no cicloergômetro e, então, realizava o exercício máximo de 15s de duração. Durante a realização do exercício máximo de 15s foram mensuradas as seguintes variáveis: potência pico (Ppico) e potência média (Pmédia) absoluta, relativas a massa corporal e relativas a massa corporal magra. Os parâmetros fisiológicos mensurados foram as concentrações sanguíneas de amônia (NH3) e (La). As variáveis Ppico (270,3+_ 28,3W; 8,3 +_0,9 W/Kg; 10,2+_ 1,0W/Kg) para as meninas e (595,9+_ 59,3W; 10,8+_ 0,6 W/Kg; 14,2+_ 0,9 W/Kg) para as mulheres e Pmédia (228,0+_26,5W; 7,0+_ 0,9W/Kg; 8,7 +_1,0W/Kg) para as meninas e (503,8+_ 49,1W; 9,1+_ 0,4W/Kg; 12,1 +_0,8W/Kg) para mulheres, apresentaram diferenças significativas entre os grupos. Os valores médios de La 1min (meninas = 6,8+_ 2,0mmol/L e mulheres = 8,0 +_1,3mmol/L) não apresentaram diferenças significativas entre os dois grupos. Para os valores de La 3 min (meninas = 6,2 +_1,6mmol/L e mulheres = 9,1+_ 1,3mmol/L) e NH3 (meninas = 140,8+_58,6 g/dL e mulheres = 249,4+_ 42,0 g/dL) foram encontradas diferenças significativas entre os dois grupos. De acordo com os resultados deste estudo, conclui-se que alterações quantitativas ,unicamente não explicam o maior desempenho encontrado nas mulheres. No entanto, ainda ,não podem ser estabelecidos que eventos biológicos associados a puberdade possibilitariam ,o desenvolvimento desta qualidade física até níveis adultos.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=1481&listaDetalhes%5B%5D=1481&processar=Processar

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.