O Desempenho do Homem-massa nas Práticas Corporais Esportivas: Uma Relação de Amor e de ódio

Por: Rogério Rodrigues.

Revista Brasileira de Ciências do Esporte - v.27 - n.1 - 2005

Send to Kindle


Resumo

Na modernidade, o corpo apresenta-se como objeto de fascínio e cuidado. Entretanto, compreendemos que ele é causa de afeto e também de repulsa. Essa relação objetal apresenta-se de maneira ambivalente, ou seja, em nossas práticas corporais estabelecemos com o corpo uma relação de “amor ” e “ódio”. Isso resulta em atuações em que os cuidados com o corpo apresentam-se paradoxalmente, ou seja, todo físico desejado é simultaneamente o anúncio de um corpo que não é desejado e passível de ser “destruído”. Nas práticas corporais esportivas podemos indicar como se apresenta essa relação de “amoródio” entre o “corpo desejado” e o “corpo imperfeito”.

Endereço: http://www.rbceonline.org.br/revista/index.php/RBCE/article/view/140

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.