O Desempenho na Transição da Posição Sentada Para em Pé Altera Durante a Aquisição de Marcha?

Por: Alana Maria Ferreira Guimarães Bastos e Carolina Souza Neves da Costa.

Motriz - v.20 - n.2 - 2014

Send to Kindle


.Resumo

Na rotina diária infantil, a transição da posição sentada para em pé (SDP) é um pré-requisito para muitas tarefas funcionais. A relação entre a marcha e outras habilidades tem sido apontada por muitos autores, mas não foram encontrados estudos investigando as alterações de SDP durante a aquisição da marcha em crianças. O objetivo deste estudo foi analisar as mudanças que ocorrem no desempenho do SDP no período de aquisição da marcha em crianças saudáveis . Cinco crianças saudáveis foram inicialmente avaliadas com idade média de 13,6 meses. A cinemática do movimento SDP das crianças foi avaliada longitudinalmente durante diferentes períodos de experiência de marcha: quando as crianças não tinham adquirido a marcha independente ainda, 8,2 (± 8,4) dias de experiência de marcha independente, e 86,2 (± 8,7) dias de experiência de marcha independente. No período de aquisição da marcha observamos uma diminuição significativa no ângulo final da flexão de tronco e aumento da amplitude de flexão do tronco. A experiência do andar pode mudar a execução da atividade SDP.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/7636

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.