O Desenvolvimento de Distintas Expressões da Força Muscular em Escolares de 7 a 15 Provenientes de Famílias de Nível Sócio-econômico Baixo

Por: , Lisiane Torres e Marcelo Cardoso.

VII Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

O estudo objetiva descrever o desenvolvimento da força em escolares dos dois sexos, entre 7 a 15 anos de idade de famílias de baixa renda. Serão avaliadas 3 expressões da força: a) força de preensão manual; b) força explosiva de membros inferiores; c) força-resistência de abdominais. A investigação é do tipo ex-post-facto com abordagens descritiva e comparativa. A amostra é transversal e aleatória por conglomerados sendo constituída por 551 rapazes e 469 moças. Foram os seguintes os testes utilizados: hand grip, salto horizontal, e s/r up’s. Resultados: (1) Quanto a força de preensão manual há diferença no desenvolvimento quando se compara os gêneros sexuais. Observa-se que enquanto para os rapazes o crescimento apresenta forma curvilínea, com piques de velocidade aos 10 anos e aos 13 anos, para as moças o desenvolvimento da força máxima tem forma retilínea.(2) Em relação a força explosiva de membros inferiores há diferença no perfil entre os gêneros sexuais. Para os rapazes o perfil apresenta um primeiro pique de crescimento aos 10 anos e um segundo aos 13 anos. Para as moças a força aumenta linearmente até aos 12 anos, atinge um platô e declina de forma progressiva. Em relação a força-resistência abdominal houve diferenças relacionadas ao gênero sexual a partir dos 8 anos para os meninos. Os limites do desenvolvimento dessa expressão de força para as meninas parece deterse próximo aos 10 anos, a partir daí o rendimento tende a decrescer, enquanto que para os meninos, a força continua em crescimento.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.