O Efeito da Idade Relativa no Voleibol Brasileiro de Elite

Por: Eduardo Macedo Penna e Juliana Otoni Parma.

Revista da Educação Física - UEM - v.29 - n.1 - 2018

Send to Kindle


Resumo

O efeito da idade relativa (EIR) refere-se à vantagem de atletas nascidos nos primeiros meses do período de seleção em relação a seus pares nascidos em meses posteriores no processo de seleção esportivo, que tende a favorecer atletas que encontram-se em estágio maturacional ou de desenvolvimento físico mais avançados que o de seus colegas mais jovens nascidos no mesmo ano. Esse favorecimento ocorre principalmente em esportes cuja característica física é determinante para se obter sucesso, como o voleibol, acarretando na exclusão ou abandono prematuro da modalidade por parte de talentos em potencial. O objetivo do estudo foi avaliar a presença do EIR no voleibol brasileiro de elite feminino e masculino, pela análise da distribuição do número de atletas rankeados para as Superligas masculina e feminina nascidos em cada trimestres do ano. Os resultados indicaram não haver EIR no voleibol feminino brasileiro de elite, enquanto no masculino há uma maior representação de atletas nascidos no primeiro trimestre em comparação àqueles nascidos nos 3º e 4º trimestres. Esses resultados apontam para a necessidade de modificar o sistema de seleção do voleibol masculino brasileiro, evitando a exclusão ou abandono precoce do esporte de possíveis talentos, permitindo um maior desenvolvimento da modalidade no país.

Endereço: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/RevEducFis/article/view/36765

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.