O Efeito da Natação e da Hidroginástica Sobre a Pressão Arterial Pós-exercício de Mulheres Normotensas

Por: Maurílio Tiradentes Dutra.

Revista Brasileira Atividade Física & Saúde - v.14 - n.3 - 2009

Send to Kindle


Resumo

O decréscimo da pressão arterial (PA) para valores eriores aos de repouso pré-exercício após uma sessão e exercício dinâmico foi denominado hipotensão pós-exercício. A rática de exercícios que induzam este fenômeno tem sido ugerida para prevenção e tratamento não medicamentoso da ipertensão arterial. O objetivo deste estudo foi nalisar respostas da PA de jovens normotensas após uma sessão de natação, estilo rawl, bem como após uma sessão de hidroginástica. rticiparam do estudo 10 mulheres fi sicamente ativas e sem omplicações cardiovasculares (26,6 ±2,91 anos; 21,95 5,07% gordura), que realizaram 3 sessões experimentais em ordem leatória: 1) sessão de natação com duração de 20 minutos a 70% da FCres 2) sessão de hidroginástica com duração de 20 minutos a 0% da FCres 3) sessão controle. PA e freqüência cardíaca oram mensuradas durante 20 minutos pré-sessão e a cada 15 inutos durante 1 hora após as sessões. Foi empregada NOVA para medidas repetidas para análise dos dados. Houve redução a pressão arterial sistólica (PAS) de 4,7mmHg após a natação e de 5,6mmHg após a hidroginástica aos 45 minutos de ecuperação (p<0,05), mas não houve queda da pressão rterial diastólica (PAD). Ocorreu aumento da PAS e PAD no 15° minuto após a essão de natação (p<0,05). Ambas modalidades induziram queda de PAS, entretanto, a natação gerou maior brecarga cardiovascular. Desta forma, caso o objetivo eja proteção cardiovascular, a hidroginástica pode ser preferível para a população studada.

Endereço: http://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/RBAFS/article/view/772

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.