O Ensino do Esporte (como Conteúdo) na Educação Física Escolar: Tensões e Ambiguidades

Por: e .

Educação Física Escolar e Esporte de Alto Rendimento: Dá Jogo?.

Send to Kindle


Resumo

Escrever sobre o esporte é um desafio complexo para quaisquer pesquisadores interessados no assunto, sobretudo para dois professores de Educação Física apaixonados pelo tema. Entendemos que, historicamente, há poucos fenômenos capazes de mobilizar globalmente os conflitos entre os seres humanos, como as guerras e as religiões. Na contemporaneidade, o esporte certamente é um desses fenômenos.

Nosso interesse, neste capítulo, é tratar de uma perspectiva sobre o ensino do esporte como um dos “conteúdos” pertinentes à Educação Física na Educação Básica. Conforme Bracht (2000), Kunz (2000) e Lovisolo (2001), entendemos que ainda há tensões e ambiguidades no tratamento pedagógico do esporte. Para desvendar isto, apresentamos inicialmente nossa visão pessoal acerca do esporte e procuramos situar nossa “leitura do mundo” em relação à temática. Ao fazer isso, buscamos compreender como as nossas experiências com o esporte implicam nossas interlocuções com o mundo (e com o “mundo do esporte”).

Discutimos também a ambiguidade nos entendimentos sobre o esporte, suas implicações para a Educação Física escolar e criticamos algumas tensões no campo esportivo. A partir de nossa experiência docente com a Educação Física na Educação Básica, apontamos possibilidades para o ensino do esporte como “conteúdo”, de modo convergente, e enfatizamos a sua sistematização em blocos temáticos de “conteúdos” (que entendemos como conhecimentos e/ou saberes). Nesse sentido, consideramos que o esporte está compreendido nas dinâmicas que compõem a especificidade da Educação Física escolar, à medida que as aulas tratam da relevância social do esporte como um elemento cultural que, por sua vez, é significado pelas experiências dos alunos e dos seus professores.

Referências

ABBAGNANO, N. Dicionário de filosofia. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

ANDREWS, D. L. Sport, commerce, culture: essays on sport in late capitalist America. New York: Peter Lang, 2006.

BETTI, M. A janela de vidro: educação física, esporte e televisão. Campinas-SP: Papirus, 1998.

BETTI, M. Cultura corporal e cultura esportiva. Revista Paulista de Educação Física, v.7, n.2, p.44-51, 1993.

BETTI, M. Educação física e sociedade. São Paulo: Movimento, 1991.

BETTI, M.; USHINOHAMA, T. Z. Os saberes da educação física nas perspectivas dos alunos: panorama da literatura e uma proposta de investigação a partir da teoria da relação com o saber. Pulsar (Jundiaí), v.6, p.1-18, 2014.

BRACHT, V. A criança que pratica esporte respeita as regras do jogo... capitalista. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, São Paulo, v.7, n.2, p.62-68, 1986.

BRACHT, V. Educação física e aprendizagem social. Porto Alegre: Magister, 1992.

BRACHT, V. Esporte na escola e esporte de rendimento. Movimento (Especial Temas Polêmicos), v.6, n.12, p.14-24, 2000.

BRACHT, V. Sociologia crítica do esporte: uma introdução. 3.ed. Ijuí: Unijuí, 2005.

CASTELLANI FILHO, L. Educação física no Brasil: a história que não se conta. Campinas: Papirus, 1988.

CBCE – Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte (Org.). Educação física escolar frente à LDB e aos PCNs: profissionais analisam renovações, modismos e interesses.  Ijuí: Sedigraf, 1997.

CHARLOT, B. Da relação com o saber: elementos para uma teoria. Porto Alegre: Artmed, 2000.

CHAUÍ, M. Conformismo e resistência: aspectos da cultura popular no Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1986.

DAOLIO, J. Da cultura do corpo. Campinas: Papirus, 1995.

FERREIRA NETO, A.; GOELLNER, S. V.; BRACHT, V. As ciências do esporte no Brasil. Campinas: Autores Associados, 1995.

FRANÇA, J.F.M.; FREIRE, E. S. Educação física e currículo: os conteúdos selecionados pelos professores para o ensino fundamental. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte, v.8, n.2, p.89-102, 2009.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 24.ed. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

GHIRALDELLI JUNIOR, P. Educação física progressista: a pedagogia crítico-social dos conteúdos e a educação física brasileira. 3.ed. São Paulo: Loyola. 1991.

GOEDERT, R.T. A cultura jovem e as suas relações com a educação física escolar. Curitiba: Universidade Federal do Paraná, 2005. Tese (Doutorado em Educação).

GONZÁLEZ, F. J.; FENSTERSEIFER, P. E. Dicionário crítico de educação física. Ijuí-SP: Unijuí, 2005.

IZA, D.F.V. et al. Identidade docente: as várias faces da constituição do ser professor. Revista Eletrônica de Educação, v.8, n.2, p.273-292, 2014. Disponível em:  http://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/978. Acesso em: 2 abr. 2015.

KNIJNIK, J. Feeling at home: an autoethnographic account of an immigrant football fan in Western Sydney. Leisure Studies, v.34, n.1, p.34-41, 2015.

KUNZ, E. Esporte: uma abordagem com a fenomenologia. Movimento (Especial Temas Polêmicos), v.6, n.12, p.1-13, 2000.

_______ . Transformação didático-pedagógica do esporte. 6.ed. Ijuí: Unijuí, 2004.

KUNZ, E.; TREBELS, A. H. (Orgs.). Educação física crítico-emancipatória: com uma perspectiva da pedagogia alemã do esporte. Ijuí-RS: Unijuí, 2006.

LOVISOLO, H. Mediação: esporte rendimento e esporte da escola. Movimento (Especial Temas Polêmicos), v.7, n.15, p.107-117, 2001.

MARIZ DE OLIVEIRA, J. G. Cinesiologia humana e a organização curricular da educação física na escola. In: Congresso Norte Paranaense de Educação Física Escolar: Quais saberes? Quais práticas? Londrina UEL, 2011 (Palestra).

MARIZ DE OLIVEIRA, J.G.;DE SANTO, D.L. Administração da educação física na antiga Atenas e sua relação com os elementos da teoria organizacional clássica. Revista Paulista de Educação Física, n.5, v.3, p.67-74, 1989.

MEDINA, J.P.S. O brasileiro e seu corpo: educação e política do corpo. Campinas: Papirus, 1987.

NEGRÃO, R.F. Origem temporal da expressão educação física e sua trajetória histórica: uma contribuição. São Paulo: Plêiade, 2008.

PAES, R.R. A pedagogia do esporte e os jogos coletivos. In: DE ROSE JÚNIOR. D. Esporte e atividade física na infância e na adolescência: uma abordagem multidisciplinar. Porto Alegre: Artmed, 2002, p.89-98.

RHODEN, W. C. Forty million dollar slaves: the rise, fall, and redemption of the Black athlete. New York: Three Rivers, 2006.

SANCHES NETO, L. O processo de elaboração de saberes por professores- pesquisadores de educação física em uma comunidade colaborativa. Unesp: Rio Claro-SP, 2014. Tese (Doutorado em Formação Profissional no Campo de Trabalho da Educação Física).

SANCHES NETO, L. et BETTI, M. Convergência e integração: uma proposta para a educação física de 5ª à 8ª série do ensino fundamental. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v.22, n.1, p.5-23, 2008. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/rbefe/article/view/16678. Acesso em: 5 abr. 2015.

SANCHES NETO, L. et BETTI, M. As dinâmicas específicas do trabalho com a educação física e a formação permanente do professorado para a docência. In: HUNGER, D.; SOUZA NETO, S.; DRIGO, A. J. (Orgs.). A educação física e seus desafios: formação, intervenção e docência. Curitiba: CRV, 2011, p.125-144. 

SANCHES NETO, L.; OYAMA, E.R. Da escravidão negra à “escravidão econômica” contemporânea: implicações para a educação física no Brasil. Discorpo, n.9, p.45-71, 1999.

SANCHES NETO, L.; VENÂNCIO, L.; OKIMURA, T.; ULASOWICZ, C. Sistematização de conteúdos temáticos na educação física escolar: uma proposta de professores-pesquisadores. In: FONTOURA, P. (Ed.). Pesquisa em educação física. Jundiaí: Fontoura, 2006, v.4, p.270-274.

SOARES, C.L. Educação física: raízes europeias e Brasil. Campinas: Autores Associados, 1994.

VENÂNCIO, L. O que nós sabemos? Da relação com o saber na e com a educação física em um processo educacional-escolar. Unesp: Presidente Prudente-SP, 2014. Tese (Doutorado em Educação).

VENÂNCIO, L.; BETTI, M. Que savons-nous? Du rapport au savoir en éducation physique pendant un processus scolaire éducatif. In: 2e Colloque international en éducation: enjeux actuels et futurs de la formation et de la profession enseignante. Montréal: CRIFPE, 2015, p.76.

VENÂNCIO, L.; DARIDO, S. C. A educação física escolar e o projeto político pedagógico: um processo de construção coletiva a partir da pesquisa-ação. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v.26, n.1, 2012, p. 97-109. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/rbefe/article/view/16876. Acesso em: 5 abr. 2015.

VENÂNCIO, L.; SANCHES NETO, L. Conteúdos temáticos: como planejar as interrelações entre conteúdos e temas nas aulas de educação física. In: SCARPATO, M. (Org). Educação física: como planejar as aulas na educação básica. 2ª ed. São Paulo: Avercamp, 2015 (no prelo).

VERENGUER, R.C.G. Ginástica e Platão: que dupla é essa? Revista Paulista de Educação Física, v.7, n.1, p. 69-76, 1993.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.