O Ensino do Judô Como Possibilidade de Minimização da Violência Física Entre Alunos

Por: Orozimbo Cordeiro Júnior.

175 páginas. 2015 29/05/2015

Send to Kindle


Resumo

Esta dissertação vincula-se à linha de pesquisa Concepções Teórico-Metodológicas e Práticas Docentes do Programa de Mestrado Profissional em Ensino na Educação Básica do Centro de Ensino e Pesquisa Aplicado à Educação da Universidade Federal de Goiás. Por meio da prática pedagógica com ensino do judô podemos desenvolver práticas de diagnóstico, prevenção e minimização da violência entre os alunos? Essa pergunta nos instigou para a realização da pesquisa, tendo como objeto e elemento mediador, o ensino do judô nas relações conflituosas entre os alunos. O objetivo geral da pesquisa foi o de realizar um trabalho investigativo sobre as possibilidades pedagógicas que o ensino do judô possui em ações de diagnóstico, prevenção e minimização da violência física praticada entre alunos. Nos objetivos específicos nos propomos a: diagnosticar as situações de violência física no contexto escolar para compreender como se realiza essa dinâmica nas relações interpessoais entre os alunos, verificar a percepção e atuação do corpo docente e funcionários em relação à esse fenômeno; ministrar aulas com o ensino do judô, adequando seus elementos constitutivos em uma perspectiva educacional e preventiva à violência física entre colegas; avaliar a utilização da prática pedagógica com o ensino do judô na melhoria das relações interpessoais entre os alunos; elaborar um material didático que auxilie outros professores a apreenderem o judô enquanto um conteúdo na práxis educativa. A hipótese inicial é que, por meio do judô, seja possível desenvolver ações preventivas e minimizadoras da violência física. Os pressupostos teóricos- metodológicos adotados na pesquisa se fundamentam no Materialismo Histórico- Dialético, que defende uma concepção de mundo e de homem que nega a naturalização da violência física, entendendo que esse fenômeno se manifesta na medida em que há conflito entre os diferentes interesses econômicos de classes sociais e nas relações interpessoais. Essa dissertação segue uma lógica quali-quantitativa, conforme Santos Filho e Gamboa (2001), e utiliza a pesquisa-ação-crítica apoiada nos estudos de Tripp (2005), em uma perspectiva sócio-histórica, com base nas obras de Marx e Engels (1998), Vygotsky (1998), Saviani (2008, 2012) e Coletivo de Autores (2009). A pesquisa foi realizada no CEPAE, em duas turmas do 7º ano do ensino fundamental. Utilizaram-se, como instrumentos para a apreensão dessa realidade, o registro em vídeos e fotografias das aulas de judô realizadas com o grupo, o questionário identificador das violências físicas para os alunos, entrevistas em áudio com professores e funcionários. Foi possível mensurar através de gráficos os dados com relação à violência física na percepção de alunos, professores e técnicos-administrativos, procurando relacionar esses dados com a literatura sobre o tema. Elaboramos uma apostila como síntese do nosso trabalho. Ao final do trabalho avaliamos como propositivo o uso do judô como um conteúdo viável na elaboração de processos preventivos e minimizadores da violência física entre os alunos.

Endereço: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/4890

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.