O Ensino Médio Por Blocos de Disciplinas Semestrais e o Nível de Atividade Física dos Estudantes

Por: André de Camargo Smolarek, Denise Barth Rebesco, Luís Paulo Gomes Mascarenhas, William Cordeiro de Souza e William Marcos.

Caderno de Educação Física e Esporte - v.16 - n.2 - 2018

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do estudo foi avaliar o nível de atividade física de adolescentes inseridos no programa Ensino Médio por Blocos de Disciplinas Semestrais. A amostra foi composta por 197 adolescentes, divididos em dois grupos (Bloco 1 - que tiveram aula de educação física no primeiro semestre e Bloco 2 - que não tiveram aula de educação física). Para caracterização da amostra foram coletados os dados de massa corporal e estatura para cálculo do índice de massa corporal. O nível de atividade física foi obtido através do International Physical Activity Questionnaire, versão curta. Para a análise dos dados foi realizada a estatística descritiva. O teste de Qui-quadrado foi realizado para verificar a comparação entre as proporções do nível de atividade física. Para identificar a associação entre as variáveis ensino em bloco e nível de atividade física foi utilizado o teste de risco relativo. Foi adotado um intervalo de confiança de 95% com nível de significância de p<0,05. Não foi observada diferença significativa (p=0,678) nas frequências percentuais obtidas no nível de atividade física entre o Bloco 1 e o Bloco 2, mas foi constatado que os alunos que tiveram aulas de educação física no primeiro semestre apresentaram um fator de risco 2,90 vezes maior de serem menos ativos no segundo semestre. Conclui-se que o ensino médio em blocos influencia no nível de atividade física de forma negativa.

Endereço: http://e-revista.unioeste.br/index.php/cadernoedfisica/article/view/17806

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.