O Escalão Etário e o Tempo de Prática da Modalidade Como Determinantes das Atribuições Causais no Desporto: Um Estudo Efectuado no Futebol

Por: António Fernando Boleto Rosado, Paulo Malico Sousa e Túlia Cabrita.

Análise Psicológica - v.26 - n.11 - 2008

Send to Kindle


Resumo

pp. 147-159. ISSN 0870-8231.

Analisando uma amostra constituída por 192 futebolistas, este estudo pretendeu avaliar a influência das variáveis independentes referentes ao escalão etário (juniores vs. seniores) e tempo de prática desportiva federada (≤ 5 anos; 6 a 10 anos; ≥ 11 anos) nas atribuições de causalidade efectuadas pelos atletas para explicarem os resultados mais importantes das suas carreiras desportivas. Baseando-nos no modelo atribuicional da motivação e emoção de Weiner (1979, 1986), que explica a percepção de causalidade ao longo das dimensões de locus de causalidade, estabilidade e controlabilidade, encontramos resultados que permitem evidenciar que os jogadores de diferentes escalões etários e com tempos de prática desportiva diferenciados, não se assemelham na forma como percepcionam os seus resultados, independentemente destes ocorrerem em situações de sucesso ou insucesso desportivo.

Endereço: http://www.scielo.gpeari.mctes.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82312008000100012&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.