O Espetáculo Que Educa o Corpo: Clubes Atléticos na Cidade de Niterói dos Anos 1880

Por: .

Revista História da Educação - v.23 - 2019

Send to Kindle


Resumo

Este artigo objetiva discutir duas iniciativas esportivas ao redor das quais se pode observar discursos de educação do corpo, articulando a dinâmica do espetáculo e posicionamentos ligados à educação física – as experiências do Clube Atlético Brasileiro e do Clube Olímpico Guanabarense, agremiações dedicadas centralmente às corridas a pé fundadas na Niterói dos anos 1880. Para alcance do objetivo, como fontes foram utilizados relatos de memorialistas, bem como revistas e jornais publicados na capital fluminense e no Rio de Janeiro no período em tela. Na interpretação, teve-se em conta os princípios da eficácia, propriedade e identidade na esteira do que sugere Vigarello (2003), Isso é, aquilo que se relaciona, respectivamente, à educação do físico, do espírito e para inserção em coletivos.

Referências

A PÁTRIA, Niterói, 18 mai. 1856, p. 1.

ANAIS DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA PROVINCIAL DO RIO DE JANEIRO, 13 out. 1875, p. 169.

AZEVEDO, Marlize Nazareth Soares de. Niterói urbano: a construção do espaço da cidade. In: MARTINS, Ismênia de Lima, KNAUSS, Paulo (orgs.). Cidade múltipla. Niterói: Prefeitura Municipal de Niterói, 1997. p. 19-71.

BACKHEUSER, Everardo. Minha terra e minha vida (Niterói há um século). Niterói: Niterói Livros, 1994.

BRAZIL, Rio de Janeiro, 10 out. 1884, p. 2.

CAMPOS, Maristela Chicharo de. O governo da cidade: elites locais e urbanização em Niterói (1835-1890). Tese (Doutorado em História). Niterói: Universidade Federal Fluminense, 2004.

CARVALHO, José Murilo de. As Conferências Radicais do Rio de Janeiro: novo espaço de debate. In: CARVALHO, José Murilo de (org.). Nação e cidadania no Império: novos horizontes. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007. p. 17-42.

CORREIO MERCANTIL, Rio de Janeiro, 14 jul. 1862a, p. 2.

CORREIO MERCANTIL, Rio de Janeiro, 18 jul. 1862b, p. 2.

CORREIO MERCANTIL, Rio de Janeiro, 18 jul. 1862c, p. 2.

CORREIO MERCANTIL, Rio de Janeiro, 7 dez. 1862, p. 3.

DIÁRIO DE NOTÍCIAS, Rio de Janeiro, 2 jul. 1885, p. 1.

DIÁRIO DO RIO DE JANEIRO, 8 ago. 1840, p. 4.

DUNLOP, C. J. Rio antigo. Rio de Janeiro: Editora Rio Antigo, 1960.

EDMUNDO, Luiz. O Rio de Janeiro do meu tempo. Rio de Janeiro: Conquista, 1956.

FERREIRA, Marieta de Moraes. Niterói poder: a cidade como centro político. In: MARTINS, Ismênia de Lima, KNAUSS, Paulo (orgs.). Cidade múltipla. Niterói: Prefeitura Municipal de Niterói, 1997. p. 73-100.

FORTE, José Mattoso Maia. Notas para a história de Niterói. Niterói: Instituto Niteroiense de Desenvolvimento Cultural/Prefeitura Municipal de Niterói, 1973.

FRIEDMAN, Michael T., BUSTAD, Jacob T. Sport and urbanization. EDELMAN, Robert, WILSON, Wayne Wilson (orgs.). The Oxford handbook of sports history. Oxford: Oxford University Press, 2017. p. 145-158.

GAZETA DE NOTÍCIAS, Rio de Janeiro, 26 ago. 1877, p. 4.

GAZETA DE NOTÍCIAS, Rio de Janeiro, 10 jan. 1884, p. 4.

HONORATO, Cezar, BEAUCLAIR, Geraldo. Niterói industrial: ramos da pré-indústria (1834-1860). In: MARTINS, Ismênia de Lima, KNAUSS, Paulo (orgs.). Cidade múltipla. Niterói: Prefeitura Municipal de Niterói, 1997. p. 101-130.

JORNAL DO COMÉRCIO, Rio de Janeiro, 31 dez. 1835, p. 3.

JORNAL DO COMÉRCIO, Rio de Janeiro, 4 jul. 1837a, p. 3.

JORNAL DO COMÉRCIO, Rio de Janeiro, 4 nov. 1837b, p. 3.

JORNAL DO COMÉRCIO, Rio de Janeiro, 24 out. 1837c, p. 3.

JORNAL DO COMÉRCIO, Rio de Janeiro, 6 dez. 1837d, p. 2.

JORNAL DO COMÉRCIO, Rio de Janeiro, 7 jul. 1862, p. 4.

LUCA, Tânia Regina de. História dos, nos e por meio dos periódicos. In: PINSKY, Carla Bassanezi (org.). Fontes históricas. São Paulo: Ed. Contexto, 2005. p. 111-153.

MARTINS, Carolina Machado. Água e memória. O sistema de abastecimento de água como patrimônio arquitetônico e urbanístico da cidade de Niterói (1819-1954). Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo). Niterói: Universidade Federal Fluminense, 2009.

MELO, Victor Andrade de. Mulheres em movimento: a presença feminina nos primórdios do esporte na cidade do Rio de Janeiro (século XIX-primeira década do século XX). Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 27, n. 54, p. 127 - 152, 2007.

MELO, Victor Andrade de (org.). Os sports e as cidades brasileiras: transição dos séculos XIX e XX. Rio de Janeiro: Apicuri/Faperj, 2010.

MELO, Victor Andrade de. Antes do club: as primeiras experiências esportivas na capital do império (1825-1851). Projeto História, São Paulo, v. 49, p. 1 - 40, 2014.

MELO, Victor Andrade de. “Pois temos touros?”: as touradas no Rio de Janeiro do século XIX (1840-1852). Análise Social, Lisboa, v. 50, n. 215, p. 382 - 404, 2015a.

MELO, Victor Andrade de. O sport em transição: Rio de Janeiro, 1851-1866. Movimento, Porto Alegre, v. 21, n. 2, p. 363 - 376, 2015b.

MELO, Victor Andrade de. Entre a elite e o povo: o sport no Rio de Janeiro do século XIX (1851-1857). Tempo, Niterói, v. 21, n. 37, p. 208-229, 2015c.

MELO, Victor Andrade de. Rio esportivo. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2015d.

MELO, Victor Andrade de. Uma diversão civilizada – a patinação no Rio de Janeiro do século XIX (1872-1892). Locus, Juiz de Fora, v. 23, n. 1, p. 81-100, 2017.

MELO, Victor Andrade de, KARLS, Thaina Schwan. Novas dinâmicas de lazer: as fábricas de cerveja no Rio de Janeiro do século XIX (1856-1884). Movimento, Porto Alegre, v. 24, n. 1, p. 147-160, jan.-mar. 2018.

MELO, Victor Andrade de, PERES, Fabio de Faria. A gymnastica no tempo do Império. Rio de Janeiro: 7Letras/Faperj, 2014.

MELO, Victor Andrade de, PERES, Fabio de Faria. Primórdios do esporte no Brasil – Rio de Janeiro. Manaus: Reggo Edições, 2016a.

MELO, Victor Andrade de, PERES, Fabio de Faria. Primeiros ventos olímpicos em terras tupiniquins. Revista USP, São Paulo, n. 108, p. 39 - 48, 2016b.

MELO, Victor Andrade; SANTOS, Flávia da Cruz. Escola de Virtudes: a dança na São Paulo do século XIX (décadas de 1830-1860). Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 43, n. 3, p. 1031-1054, set. 2018.

MENDONÇA, Alberto B. História do sport náutico no Brazil. Rio de Janeiro: s.n., 1909.

O CRONISTA, Rio de Janeiro, 14 mar. 1838, p. 2.

O FLUMINENSE, Niterói, 8 nov. 1878a, p. 2.

O FLUMINENSE, Niterói, 27 nov. 1878b, p. 3.

O FLUMINENSE, Niterói, 29 jan. 1879a, p. 4.

O FLUMINENSE, Niterói, 7 fev. 1879b, p. 4.

O FLUMINENSE, Niterói, 16 jan. 1880, p. 4.

O FLUMINENSE, Niterói, 15 mai. 1881, p. 2.

O FLUMINENSE, Niterói, 28 jul. 1882a, p. 1.

O FLUMINENSE, Niterói, 1 out. 1882b, p. 2.

O FLUMINENSE, Niterói, 11 out. 1882c, p. 2.

O FLUMINENSE, Niterói, 28 out, 1883a, p. 1.

O FLUMINENSE, Niterói, 7 out. 1883b, p. 2.

O FLUMINENSE, Niterói, 7 out. 1883c, p. 2.

O FLUMINENSE, Niterói, 23 abr. 1884a, p. 2.

O FLUMINENSE, Niterói, 5 set. 1884b, p. 3.

O FLUMINENSE, Niterói, 26 jul. 1885, p. 1.

O GLOBO, Rio de Janeiro, 24 set. 1881, p. 2.

O PAIZ, Rio de Janeiro, 30 out. 1884, p. 1.

O PAIZ, Rio de Janeiro, 1 abr. 1886, p. 2.

PEIXOTO, Gustavo Rocha. Niterói patrimônio: a melhor coisa para Niterói é a vista do Rio. In: MARTINS, Ismênia de Lima, KNAUSS, Paulo (orgs.). Cidade múltipla. Niterói: Prefeitura Municipal de Niterói, 1997. p. 217-228.

PIMENTA, Tânia Salgado, BARBOSA, Keith, KODAMA, Kaori. A província do Rio de Janeiro em tempos de epidemia. Dimensões, Vitória, v. 34, p. 145-183, 2015.

RIBEIRO, José Alcides. Correio Mercantil do Rio de Janeiro: modos jornalísticos e literários de composição. In: INTERCOM. XXVIII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. Rio de Janeiro: Intercom; 2005.

SANT’ANNA, Denise Bernuzzi de. Descobrir o corpo: uma história sem fim. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 25, n. 2, p. 49-58, 2000.

SCHETINO, André. Pedalando na modernidade: a bicicleta e o ciclismo na transição dos século XIX e XX. Rio de Janeiro: Apicuri, 2008.

SILVA, Carlos Leonardo Bahiense da, MELO, Victor Andrade de. Fabricando o soldado, forjando o cidadão: o Doutor Eduardo Augusto Pereira de Abreu, a Guerra do Paraguai e a Educação Física no Brasil. História, Ciência, Saúde, Rio de Janeiro, v. 12, n. 2, p. 337-354, 2011.

SOARES, Carmen Lúcia. Corpo, Conhecimento e Educação: notas esparsas. In: SOARES, Carmen Lúcia (org.). Corpo e História. Campinas: Autores Associados, 2001. p. 109-129.

SOARES, Emmanuel de Macedo. As ruas contam seus nomes. Niterói: Secretaria Municipal de Cultura, 1993.

VIGARELLO, Georges. A história e os modelos do corpo. Pro-Posições, Campinas, v. 14, n. 2 (41), p. 21-29, mai./ago. 2003.

VIGARELLO, Georges, HOLT, Richard. O corpo trabalhado: ginastas e esportistas no século XIX. In: CORBIN, Alain, COURTINE, Jean-Jacques, VIGARELLO, Georges (org.). História do corpo – volume 2. Rio de Janeiro: Vozes, 2008. p. 393-478.

Endereço: https://seer.ufrgs.br/asphe/article/view/85836

Ver Arquivo (PDF)

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.