O Espírito Esportivo Entre os Portadores de Deficiência e Universitários da Cidade do Recife, Pernambuco, Brasil.

Por: Antonio Roazzi e .

Corporis - n.2 - 1997

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do presente estudo foi verificar o nível de respeito às regras no esporte entre estudantes universitários e portadores de deficiência motora, denominado na literatura internacional de "Espírito Esportivo". A amostra consistiu de um total de 120 sujeitos, sendo 28 portadores de deficiência motora que praticavam diversas modalidades esportivas competitivas e 92 alunos universitários dos cursos de Educação Física e Psicologia. Para a coleta de dados foi utilizado como instrumento um questionário apresentando diferentes tipos de Situações práticas do esportes conflituosas que envolviam, igualdade de oportunidades, respeitos às regras, respeito aos árbitros e a utilização de doping. Cada Situação era apresentada em duas condições/desfechos: vitória e vantagem. Em cada situação era solicitado aos sujeitos que manifestassem qual a sua possível tomada de decisão diante das situações, assinalando a possível ação em uma escala tipo Likert que variava de 1 a 6, sendo a primeira decisão "Não, com absoluta certeza" e a última "Sim, com absoluta certeza". 0s resultados apontam para uma tendência contrária à apresentada por Marques (1990) que afirma terem os atletas Deficientes da Special Olympics, comportamentos éticos iguais ou superiores aos atletas da Olimpíada do esporte de alto rendimento.

Endereço: http://www.upe.br/corporis2/artigo4.html

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.