O Esporte e a Escola: Uma Revisão Sobre as Possibilidades de Implementação Pedagógica

Por: , Géssica Adriana de Carvalho Lúcio, José Tarcísio Grunennvaldt, Verônica Ramos de Assis e Viviani Darolt Rabelo.

Kinesis - v.36 - n.1 - 2018

Send to Kindle


Resumo

Objetivou-se refletir sobre o esporte desde a sua introdução e visibilidade, atribuídas por Azevedo em 1916, seus usos e discussões na escola como conteúdo das aulas de Educação Física. Apresentamos uma análise sobre: esporte e as críticas inaugurais; Educação Física e esporte na escola; Educação Física e esporte: abordagens críticas. Os professores de Educação Física devem transformar  o esporte em objeto de ensino, mesmo sendo conteúdo dominante das aulas. Deve ser discutido conscientemente, orientado por um projeto pedagógico articulado aos saberes escolares. A Educação Física enquanto fator essencial à educação deve assumir o seu papel como parte integrante da educação

REFERÊNCIAS

 

AZEVEDO, Fernando. Da educação física: o que ela é, o que ela tem sido e o que deveria ser. 3. ed. São Paulo: Melhoramentos, 1960.

BELBENOIT, Georges. O desporto na escola. 2. ed. Santos, SP: Editorial Estampa, 1974.

DARIDO, Suraya Cristina. Educação física escolar: questões e reflexões. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008.

SOARES, Carmen Lúcia e colaboradores. Metodologia do ensino de educação física. São Paulo: Cortez, 1992.

GOMES, P. B. Educação física ou desporto na escola primária?. In: BENTO, Jorge Olímpio; MARQUES, A. (Org). A ciência do desporto, a cultura e o homem. 1992.

BRACHT, Valter. Educação física e aprendizagem social. 2. ed. Porto Alegre, RS: Magister, 1997.

______.Esporte de rendimento na escola. In: STTIGGER, Marco Paulo; LOVISOLO, Hugo. (Orgs.). Esporte de rendimento e esporte na escola. Campinas, SP: Autores Associados, 2009,.

COSTA, Vera Lúcia Menezes. Prática da educação física no 1° grau: modelo de reprodução ou perspectiva de transformação? 2. ed. São Paulo: Ibrasa, 1987.

COSTA, Andrize Ramirez; KUNZ, Elenor. Esporte na escola: conhecer, experimentar e transformar. Em Aberto. Brasília, DF, v. 26, n. 89, p. 119-129, jan./jun. 2013.

GÓMEZ, Angel Pérez. As funções sociais da escola: da reprodução à reconstrução crítica do conhecimento e da experiência. In. GÓMEZ, Angel Pérez.; SACRISTAN, J. Gimeno. Compreender e transformar o ensino. 4. ed. Porto Alegre, RS: Artmed, 1998.

HILDEBRANDT, Reiner; LAGING, Ralf. Concepções abertas no ensino da educação física. Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, 1986.

KUNZ, Elenor. Transformação didático-pedagógica do esporte. 6. ed. Ijuí, RS: Unijuí, 2004.

______. O esporte enquanto fator determinante. Contexto & Educação. Ijui, RS, v. 4, n. 15, p. 63-73, jul/set, 1989.

MAHEU, Rene. Esporte e educação. Em Aberto. Brasília, DF, v. 1, n. 5, abril, 1982.

PARLEBAS, Pierre. O significado do esporte na sociedade contemporânea. Congresso Latino Americano de Esporte para todos: O esporte na vida da cidade. Anais do Congresso Internacional do Esporte para todos, 1996.

SEURIN, Pierre. Educação física e desporto: cooperação ou conflito. Em Aberto. Brasília, DF, v. 1, n. 5, abril , 1982.

TAFFAREL. Celi Nulza Zulke. Desporto educacional: realidade e possibilidades das políticas governamentais e das práticas pedagógicas nas escolas públicas. In: STTIGGER. Marco Paulo; LOVISOLO, Hugo (Orgs.). Esporte de rendimento e esporte na escola. Campinas, SP: Autores Associados, 2009.

Endereço: https://periodicos.ufsm.br/kinesis/article/view/29859

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.