O Esporte na Marinha do Brasil

Por: Ângela Lage e Fernando Antônio Cardoso Garrido.

Atlas do Esporte no Brasil.

Send to Kindle


Resumo

A instalação da Academia Real dos Guardas-Marinhas na cidade do Rio de Janeiro, atual Escola Naval, inaugurou em 1808 os estudos superiores no Brasil inclusive com a participação de alunos estrangeiros, tais como franceses, ingleses e portugueses. Na formação dos oficiais constavam aulas teóricas das disciplinas acadêmicas, aulas práticas das artes do marinheiro, exercícios militares e embarques. Dentre as atividades de caráter formativo, direcionadas à guerra e que tinham o sentido esportivo, encontravam-se: o manejo de armas brancas e de fogo, a equitação e o conhecimento e preparação de equipamentos e pilotagem de embarcações à vela. Desse modo, pode-se atribuir às Forças Armadas, em particular a Marinha do Brasil, o papel precursor do desenvolvimento dos esportes no Brasil, sobretudo quanto ao tiro, à esgrima, ao hipismo e à vela. Estas práticas ocorriam de forma lúdica ou em exibições e encontros amistosos. Dentre os primeiros alunos da Academia Real encontravam-se os futuros heróis da Marinha de Guerra, os Almirantes Visconde de Inhaúma, Wandenkolk e Barroso estudantes da turma de 1818, e Tamandaré, Patrono da Marinha, aluno da turma de 1823.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.