O Estágio de Manutenção Para o Exercício Está Associado à Uma Melhor Percepção de Diferentes Indicadores de Saúde na Adolescência

Por: Fábio Dominski, Gustavo Maciel, Marcus Lopes e Thiago Matias.

Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde - v.22 - n.5 - 2017

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi investigar a associação entre diferentes estágios de mudança do comportamento para o exercício e a percepção de indicadores de saúde em estudantes adolescentes. Participaram 662 adolescentes de 14 a 19 anos, distribuídos proporcionalmente nos 12 distritos de Florianópolis/SC. Foram utilizados: questionários de caracterização socioeconômica, condições de saúde e avaliação dos estágios de mudança de comportamento para o exercício. Observou-se que o estágio de manutenção para o exercício esteve associado às percepções de saúde. Rapazes em manutenção, apresentaram maiores chances de avaliarem positivamente sua saúde (OR: 3,65; IC95%: 1,62; 8,25). Entre as moças, o estágio de manutenção para a prática de exercícios foi associado a satisfação com o peso corporal (OR: 1,68; IC95%: 1,01; 2,80) e ao melhor autocontrole do estresse (OR: 1,88; IC95%: 1,03; 3,42). Rapazes e moças no estágio de manutenção para a prática de exercícios apresentaram chances reduzidas de perceberem-se frequentemente doentes (rapazes: OR: 0,32; IC95%: 0,16; 0,63; moças: OR: 0,57; IC95%: 0,33; 0,97). Adolescentes em manutenção para o exercício físico apresentaram melhores percepções de saúde comparados aqueles que não praticaram atividades físicas. A percepção positiva esteve associada ao tempo de exposição ao exercício, pois não foram observadas associações em adolescentes no estágio de ação.

Endereço: http://rbafs.org.br/RBAFS/article/view/12061

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.