O Estatuto de Defesa do Torcedor e Suas Implicações na Relação de Oferta e Demanda no Futebol Brasileiro: o caso do Coritiba Foot Ball Club

Por: Saulo Esteves de Camargo Prestes.

2010 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

A proposta deste estudo visa contribuir com uma análise baseada na perspectiva sociológica sobre a temática referente ao Estatuto de Defesa do Torcedor (EDT), elucidando especificidades das mplicações desta lei no universo do futebol brasileiro; e particularmente na relação de oferta e demanda estabelecida entre o Coritiba Foot Ball Club e seus torcedores. Considerando que o advento da lei e as próprias alterações na estrutura organizativa do futebol brasileiro acarretaram mudanças na lógica da oferta e da demanda estabelecida entre o Coritiba Foot Ball Club e seus torcedores, buscaram-se subsídios para as análises na teoria dos campos sociais elaborada por Pierre Bourdieu; e nos estudos sobre a democracia e a prática democrática construídos pelo mesmo autor e por Norberto Bobbio. Partiuse da seguinte hipótese: apesar de o EDT apresentar uma condição objetiva para que os torcedores exerçam a cidadania se valendo de seus direitos enquanto consumidores do espetáculo esportivo, tal condição ainda não se consolidou no espaço social que delimita o futebol brasileiro por conta da insuficiente educação para a cidadania, pelas lacunas evidenciadas no EDT e pela inoperância de mecanismos reguladores que arantam a eficiência da lei. Dessa maneira apresentou-se o problema de pesquisa: De que maneira a reorganização do espaço social que caracteriza o futebol brasileiro e a implementação do EDT, alteraram a lógica da relação de oferta e demanda estabelecida entre o Coritiba Foot Ball Club e seus torcedores ? Tendo em vista a implementação do EDT, cabe considerar que esta é uma oportunidade potencial para a ampliação da democracia e da moralidade nesse específico espaço social; é um momento no qual os torcedores têm, ainda que de maneira restrita, a possibilidade de se inserir no processo de tomada de decisões que determinam os rumos da modalidade no país. Constatou-se que o direcionamento das mudanças somente se encaminhará para sua consolidação mediante uma reestruturação tanto nas condicionantes estruturais que determinam a lógica de funcionamento do espaço social que delimita o futebol brasileiro; quanto no habitus social inscrito nos agentes inseridos nesse universo. Por mais que o documento legal apresente falhas e lacunas, ele inaugura uma possibilidade de se romper com a lógica através da qual a organização e promoção do futebol no Brasil foi conduzida até então; ou seja, o espaço das ofertas relacionado à modalidade, que até então era determinado de maneira unilateral e centralizada por parte dos agentes e instituições expoentes e dominantes no universo do futebol, sofre uma alteração em sua lógica de uncionamento ao conceder aos torcedores direitos amparados por uma lei específica. O processo de reestruturação do habitus social inscrito nos agentes inseridos no campo futebolístico brasileiro pode ser potencializado através do desenvolvimento de uma política de habitus materializada no estabelecimento de uma embaixada de torcedores. Contudo, o teor das evidências indica apenas uma tendência para a consolidação das referidas mudanças, pois as mesmas requerem tempo para se cristalizarem no habitus social dos agentes e demandam uma investigação mais detalhada para se postular considerações conclusivas sobre seus encaminhamentos.

Endereço: http://hdl.handle.net/1884/24020

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.