O Estatuto Posicional Pode Influenciar o Desempenho Tático Entre Jogadores da Categoria Sub-13?

Por: Israel Teoldo da Costa, José Cícero Moraes e Maickel Bach Padilha.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.21 - n.4 - 2013

Send to Kindle


Resumo

Este trabalho tem por objetivo verificar se o estatuto posicional pode influenciar o desempenho tático entre jogadores da Categoria Sub-13. A amostra foi composta por 100 jogadores de futebol da Categoria Sub-13, divididos em 27 Defensores, 38 Meio Campistas e 35 Atacantes. Foram analisadas um total de 5213 ações Ofensivas e Defensivas, com a seguinte distribuição por princípios: Ofensivos: "Penetração" [n=319; (12,99%)]; "Cobertura Ofensiva" [n=692; (28,19%)]; "Mobilidade" [n=182; (7,42%)]; "Espaço" [n=929; (37,84%)] e "Unidade Ofensiva" [n=333; (13,56%)]; Defensivos: "Contenção" [n=664; (24,07%)]; "Cobertura Defensiva" [n=220; (7,98%)]; "Equilíbrio" [n=639; (23,17%)]; "Concentração" [n=340; (12,33%)] e "Unidade Defensiva" [n=895; (32,45%)]. O instrumento utilizado para coleta e análise dos dados foi o FUT-SAT, Os resultados foram tratados através da estatística descritiva e os testes de Komogorov-Smirnov, ANOVA One Way, Kruskal Wallis e Post Hoc de Tukey. Para o cálculo da fiabilidade recorreu-se ao teste Kappa de Cohen . Para o tratamento dos dados foi utilizado o software SPSS for Windows, versão 18.0. Adotou-se um nível de significância de p

Endereço: http://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/3990

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.