O Estilo de Vida em Jovens Atletas: Estudo Exploratório Sobre a Influência do Gênero Sexual, do Nível Sócio-econômico e do Nível de Prestação Desportiva no Perfil dos Hábitos de Vida em Atletas Jovens

Por: Lisiane Torres e Cardoso.

93 páginas. 1998

Send to Kindle


Resumo

As investigações sobre os estilos de vida constituem uma abordagem mais recente nas ciências do desporto. As investigações tradicionais e ainda predominantes no âmbito da performance desportiva, levam em conta apenas aspectos quase que exclusivamente biológicos. Ultimamente, porém, estudos sobre os hábitos de vida vêm despertando o interesse da comunidade científica na medida em que se faz necessário identificar os possíveis fatores de interferência no desempenho desportivo. Neste contexto, o principal objetivo deste trabalho é descrever o perfil dos hábitos de vida em jovens atletas praticantes de desporto de rendimento, bem como identificar os possíveis efeitos relacionamentos ao gênero sexual, nível sócio-econômico e da prática desportiva. A presente dissertação foi desenvolvida usando o método de abordagem ex post facto, com procedimentos do tipo diferencial ou comparativo por justaposição. Para a coleta de dados foi utilizado o questionário "Estilo de Vida na Infância e Adolescência" (Sobral, 1982), adaptado para o contexto brasileiro através de um estudo preliminar realizado com vinte estudantes. A amostra total envolveu 397 atletas (239 homens e 154 mulheres), com características semelhantes as do trabalho preliminar, praticantes de desportos coletivos e participantes da etapa final dos Jogos da Juventude/1996. A amostra investigada corresponde a 38,61% da população e caracteriza-se como sendo do tipo não probabilística voluntária. Para a análise dos dados nominais adotou-se estatística descritiva referente a ocorrências em valores percentuais, e, tratando-se de comparar freqüências, a estatística inferencial adotada foi o Qui-quadrado e a Prova de Fischer. Como foram usadas escalas binomiais, quando houveram diferenças estatisticamente significativas entre mais de dois grupos, utilizou-se ANOVA do tipo ONEWAY (quando eram envolvidos mais de dois grupos foi utilizado o teste de DUNCAN para a localização das diferenças). Para a verificação da diversidade de hábitos de vida em grupos de diferentes níveis de desempenho desportivo, utilizou-se a Análise de Função Discriminante. Os resultados obtidos indicam que o gênero sexual exerce restrita influência no perfil dos hábitos de vidas destes atletas, uma vez que as diferenças obtidas entre os gêneros foram pontuais. Por outro lado, o nível sócio-econômico, apesar de exercer poucas influências nos hábitos de vida dos participantes deste estudo, mostrou ser uma variável importante na prática desportiva, na medida em que o acesso ao esporte de rendimento encontra-se restrito a uma parcela economicamente privilegiada da população. Por fim, em relação aos níveis de performance desportiva as diferenças relativas à diversidade dos hábitos de vida ocorreram somente nos indivíduos do gênero masculino: entre os rapazes, aqueles de melhor nível de performance desportiva apresentaram maior diversidade de material esportivo maiores médias de realização semanal de sessões de treinamento e ainda maior duração média de cada sessão de treino. A realização da Análise da Função Discriminante indicou que somente a diversidade de material esportivo é capaz de predizer o nível de performance desportiva.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=1023&listaDetalhes%5B%5D=1023&processar=Processar

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.