O Futebol Rouba a Cena! o Estádio-monumento Enquanto Palco de Tensões e Resistência: o Caso do Pacaembu

Por: Felipe Morelli Machado e Luciano Deppa Banchetti.

Projeto História. Revista do Programa de Estudos Pós-graduados em História - v.40 - n.1 - 2010

Send to Kindle


Resumo

Introdução

O futebol, diante do elevado destaque que possui no mundo contemporâneo, ultrapassa uma classificação mais singela, àquela referida simplesmente a uma “prática esportiva”. A partir de toda uma gama de elementos que o constitui, o futebol traz à tona a representação dos mais variados aspectos da realidade. Faz-se doravante necessário um olhar cada vez mais atento para este que é um dos mais importantes instrumentos de reflexão sobre a sociedade, ou seja, para este que é, segundo Hilário Franco Júnior, um “fenômeno cultural total”.

Nesta pesquisa, debruçamo-nos sobre um dos pontos desse mosaico chamado futebol: o estádio – que para alguns é o lugar de encontro para se jogar e observar o esporte e, para outros, o palco para o desenvolvimento de um espetáculo emocionante. Todavia, este lugar social também apresenta, muita vez, uma atmosfera ritualística que envolve as partidas, algo que eleva o estádio à posição de um verdadeiro templo onde os torcedores se dedicam a cultuar os deuses da bola.
 

Endereço: http://revistas.pucsp.br/index.php/revph/article/view/6143/4463

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.