O Hip Hop na Educação Física: Um Contexto de Planejamaneto Interdisciplinar

Por: Luana Zanotto e Luis Felipe Barbosa.

Corpoconsciência - v.23 - n.2 - 2019

Send to Kindle


Resumo

O hip hop compreende um conteúdo legítimo de ensino da Educação Física escolar. Entretanto, é pouco contemplado em aulas e, quando abordado, é feito de forma descontextualizada dos seus aspectos sociais e culturais. Diante deste cenário, o presente estudo objetivou elaborar e analisar uma proposta didático-pedagógica interdisciplinar para o ensino do hip hop na Educação Física. Pautado nos métodos da pesquisa ação, o estudo ocorreu em uma escola estadual do interior paulista e envolveu um professor-pesquisador de Educação Física e um professor de Sociologia. Para a discussão dos dados foram analisados os diários de campo das reuniões de planejamento. Os resultados demonstraram que quando o conteúdo hip hop é planejado interdisciplinarmente, o professor pode aprofundar discussões sobre o tema e ampliar as ações de ensino junto aos alunos. Consideramos que o planejamento interdisciplinar deva ser implementado nas escolas, a fim de viabilizar propostas pedagógicas integrais.

Referências

AUGUSTO, Thaís, G. S. da; CALDEIRA, Ana Maria A. de. Dificuldades para a implantação de práticas interdisciplinares em escolas estaduais, apontadas por professores da área de ciências da natureza. Investigações em ensino, v. 12, n. 1, p. 139-154, 2007.

BARROS, Mayra Giovaneti de. Hip hop na escola: para além da proposta curricular do Estado de São Paulo. 2013. 43 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física). Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, SP, 2013.

BETTI, Irene Conceição Rangel. Esporte na Escola: Mas é só isso, professor? Motriz, v. 1, n. 1, p. 25-31, jun. 1999.

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais (Ensino Médio). Brasília, MEC/SEF, 2000.

BRITO, Glaucia Silva da. Educação e novas tecnologias: um repensar. 2. ed. Curitiba, PR: Ibpex, 2008.

CARLOS, Jairo Gonçalves. Interdisciplinaridade no ensino médio: desafios e potencialidades. 2007. 171 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências). Universidade de Brasília, Brasília, DF, 2007.

DAYRELL, Juarez. O rap e o funk na socialização da juventude. Educação e pesquisa, v. 28, n. 1, p. 117-136, jan./ jun., 2002.

FOCHI, Marcos Alexandre Baseia. Hip hop brasileiro: tribo urbana ou movimento social? FACOM. Revista de Comunicação da FAAP, v. 17, p. 61-69, 1º sem., 2007.

GARCIA, Joe. O futuro das práticas de interdisciplinaridade na escola. Revista diálogo educacional, v. 12, n. 35, p. 209-230, jul., 2012.

GARNICA, Antônio Vicente Marafioti. Algumas notas sobre pesquisa qualitativa e fenomenologia. Interface – comunicação, saúde, educação, v. 1, n. 1, ago., 1997.

IBGE. Densidade demográfica: IBGE, Censo demográfico 2016, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2016.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso de. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MALLMANN, Elena Maria. Pesquisa-ação educacional: preocupação temática, análise e interpretação crítico-reflexiva. Cadernos de pesquisa, v. 45, p. 76-98, jan./ mar., 2015.

MINAYO, Maria Cecília Souza de; COSTA, António Pedro. Fundamentos teóricos das técnicas de investigação qualitativa. Revista lusófona de educação, n. 40, p. 139-153, 2018.

MINAYO, Maria Cecília Souza de. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 10. ed. Petrópolis: Vozes, 1998.

MIRANDA, Antonio Carlos M.; LARA, Larissa Michelli; RINALDI, Ieda Parra Barbosa. A educação física no ensino médio: saberes necessários sob a ótica docente. Motriz, Rio Claro, v. 15, n. 3, p. 621-630, jul./set. 2009.

MOREIRA, Antônio Flávio Barbosa. Indagações sobre currículo: currículo, conhecimento e cultura. Organização do documento Jeanete Beauchamp, Sandra Denise Pagel, Aricélia Ribeiro do Nascimento. Brasília, DF: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2007.

NEIRA, Marcos Garcia. A proposta curricular do Estado de São Paulo na perspectiva dos saberes docentes. Revista brasileira de educação física e esporte, v. 25, supl. 6, p. 23-27, nov., 2011.

NUNES, Tatiana Cortez; COUTO, Yara Aparecida. Educação física escolar e cultura corporal de movimento no processo educacional. In: I SEMINÁRIO DE ESTUDOS EM EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR, 2006, São Carlos. Anais... São Carlos: CEEFE/UFSCar, 2006.

PIMENTA, Selma Garrido. Pesquisa-ação crítico-colaborativa: construindo seu significado a partir de experiências com a formação docente. Educação e pesquisa, v. 3, n. 3, p. 37-50, set./dez., 2005.

PIMENTEL, Spency. O livro vermelho do hip hop. 1997. Monografia (Graduação em Jornalismo). Escola de Comunicação e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1997.

SÃO PAULO (Estado). Secretaria de Educação. Proposta Curricular do Estado de São Paulo: Educação Física. São Paulo: SEE, 2011.

SILVA, Rogério Souza de. A periferia pede passagem: Trajetória social e intelectual de Mano Brown. 2012. 302f. Tese (Doutorado em Sociologia). Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 2012.

SOUZA, Gustavo de. Novas sociabilidades juvenis a partir do movimento hip hop. Animus: Revista interamericana de comunicação midiática, v. 3, n. 2, jul./ dez., 2004.

TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

 

Endereço: http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/corpoconsciencia/article/view/8426

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.